Os promotores buscam uma sentença de 18 meses para um suposto neonazista do norte da Virgínia que se declarou culpado no ano passado por violações à lei de armas. Andrew Jon Thomasberg, 21 anos, de McLean, reconheceu como parte de um acordo no ano passado no tribunal federal de Alexandria que comprou uma espingarda semiautomática para outra pessoa e que possuía armas ao abusar de drogas psicodélicas.

Os documentos do tribunal mostram que Thomasberg brincou em mensagens de texto sobre a justaposição do uso de drogas e a ideologia neonazista. “Você vai começar a tropeçar de novo. Nazistas psicodélicos”, escreveu o acusado em uma mensagem. Em outra, ele escreveu: “Não há nada mais ariano do que o uso de drogas ereogênicas. Toxicodependência é incomparável”.

Os promotores dizem que Thomasberg foi líder e recrutador de uma célula da Divisão Atomwaffen, com sede na Virgínia, um grupo neonazista que busca incitar a guerra racial e está ligada a vários assassinatos. Ele é uma das mais de uma dúzia de pessoas com laços com Atomwaffen que enfrenta acusações federais desde que o grupo foi formado em 2016.

Publicidade

A pena de 18 meses que os promotores buscam na audiência desta sexta-feira (28) está no limite superior do recomendado nas diretrizes federais de sentença. Em um memorando de sentença, os promotores disseram que a afiliação neonazista de Thomasberg, embora não seja ilegal, deve ser levada em consideração, porque mostra sua vontade de se envolver em violência.

(Com informações de Associated Press)

Publicidade
Curso de inglês