As ações de um policial do Condado de Fairfax, na Virginia, o levaram a ser acusado de agressão. O oficial branco usou uma arma de choque para dominar um homem negro, além de apoiar o joelho em suas costas para imobilizá-lo, durante uma abordagem na última sexta-feira (5).

Os procedimentos foram “horríveis” e “nojentos”, na avaliação do chefe de polícia do condado, Edwin C. Roessler Jr. “O que você vê aqui é inaceitável. Não valoriza a santidade da vida humana”, afirmou Roessler durante uma entrevista coletiva no final da noite de sábado (6) sobre o incidente, que foi gravado na câmera corporal de outro policial que respondeu à ocorrência.

O oficial, Tyler Timberlake, vai responder a três acusações de agressão e pode pegar até 36 meses de prisão se for condenado. Timberlake, é um veterano de oito anos do Departamento de Polícia de Fairfax, designado para o distrito de Mount Vernon.

Roessler disse que os outros policiais que responderam ao incidente foram suspensos, aguardando novas investigações criminais e administrativas. A vítima foi levada para um hospital local, onde foi tratada e liberada. A identidade do homem não foi divulgada.

“Agradeço a Deus que ele esteja vivo e descansando em casa com sua família”, declarou Roessler, acrescentando que falou com a mãe da vítima. “Eu garanti que sua justiça será cumprida”.

O caso

O incidente começou por volta das 13h30 de sexta-feira, na área de Alexandria, quando um morador ligou para denunciar um homem andando na rua, gritando que precisava de oxigênio. “Esse senhor estava tendo algum tipo de crise”, informou Roessler.

Publicidade
Curso de inglês

No vídeo da câmera corporal do primeiro policial que respondeu, o oficial pode ser visto tentando convencer o homem a entrar em uma ambulância. Os paramédicos também estão em cena.

Cerca de dois minutos e 45 segundos depois, um segundo oficial responde e aponta seu taser para a vítima a alguns metros de distância. A vítima cai no chão na rua, e o policial com o taser o prende no chão com o joelho nas costas da vítima.

Segundo Roessler, o departamento investigará a quantidade de força usada para conter a vítima e se as táticas cumprem a política do departamento de polícia. Ele observou que, no ambiente atual, após a morte de George Floyd em Minneapolis e protestos em todo o país contra o uso da força por policiais, o incidente corroerá ainda mais a confiança do público na polícia.

“Estou justamente com a raiva de todo o país e desta comunidade. Eu preciso responsabilizar os oficiais; a comunidade os responsabiliza. Precisamos fazer um trabalho melhor como profissão”, defendeu.

(Com informações de Inside Nova)

Publicidade
Curso Design de Cobrancelhas