Um dos projetos de lei que recebeu apoio de um grupo de legisladores de Maryland, em Annapolis, aumentaria as multas mínimas por infrações de trânsito envolvendo pedestres, mas não é suficiente para os proponentes que desejam uma abordagem mais ampla para tornar as estradas mais seguras no estado.

O delegado Vaughn Stewart, que apresentou a Lei de Segurança de Pedestres, discutiu a medida em uma entrevista coletiva nessa quarta-feira (22). Antes de delinear a legislação, ele leu os nomes de alguns dos pedestres que foram mortos em acidentes no Condado de Montgomery no ano passado.

Jacob Cassell, Rita Jo Sultan, Sophia Chen, Roger Martinez-Mejia. Esses são apenas alguns dos nomes das pessoas mortas no Condado de Montgomery”, citou. “Essas tragédias foram, por muito tempo, aceitas como consequências naturais das estradas projetadas para carros e não para pessoas”, afirmou.

Segundo a proposta de Stewart, as receitas obtidas com a lei seriam usadas para financiar a infraestrutura relacionada a pedestres e ciclistas, a fim de tornar mais seguros a caminhada e o ciclismo.

“Devemos garantir que caminhar e andar de bicicleta seja seguro para os habitantes de Maryland. Ninguém deve morrer simplesmente porque está usando os pés para se locomover”, defendeu Stewart.

Publicidade
Curso de Inglês Marcondes

O secretário interino de Transportes de Maryland, Gregory Slater, planejador e ciclista, concordou que mais poderia ser feito para tornar os pedestres e ciclistas mais seguros. “É claro que há um componente educacional nisso”, declarou Slater.

Traçado e velocidade

Em Maryland e em todo o país, os planejadores de transporte estão trabalhando para redesenhar as estradas que foram construídas para carros nas décadas de 1950 e 1960. Segundo Slater, que uma estratégia tem sido mudar as estradas para mudar o comportamento do motorista.

“Quando você reduz a largura de uma pista, pode realmente dar uma sensação de que as pessoas não se sentem tão confortáveis ​​dirigindo mais rápido”, ponderou. Ele entende que limites de velocidade mais baixos em áreas densamente povoadas fazem sentido e podem salvar vidas. Estudos mostram que uma redução na velocidade dos veículos pode fazer uma diferença significativa. “O que posso dizer é que há uma linha tênue entre uma lesão e uma norte de pedestre”, pontuou o secretário.

(Com informações de WTop)

Publicidade
Curso Design de Cobrancelhas