As ruas ficaram mais calmas na madrugada desta segunda-feira (1º) em Washington, quando a capital norte-americana caiu sob um toque de recolher e as autoridades tentaram recuperar os espaços que os manifestantes ocupavam usando explosões repentinas, gás lacrimogêneo e uma presença intensificada nas áreas ao redor da Casa Branca.

Às 23 horas do domingo, as autoridades avançaram em direção a manifestantes que estavam perto da Igreja de Saint John, enquanto o templo e um prédio adjacente estavam em chamas. A polícia pode prender qualquer pessoa que desafie o toque de recolher.

O caos eclodiu por volta das 22 horas de domingo (31) no parque da Praça Lafayette, perto da Casa Branca, onde os manifestantes começaram uma fogueira. Também houve relatos de um prédio em chamas, gás lacrimogêneo sendo acionado e agitadores lançando fogos de artifício enquanto as autoridades avançavam em sua fila, empurrando os manifestantes para trás.

Publicidade
CCA idiomas

A prefeita de Washington, Muriel Bowser, declarou o toque de recolher em toda a cidade das 23 horas de domingo às 6 horas desta na segunda-feira, para conter alguns dos danos que o Distrito viu na noite anterior. Mais de uma dúzia de prisões foram feitas depois que saqueadores atacaram várias empresas no CityCenter e Georgetown no sábado (30) à noite.

Várias marchas e protestos ocorreram entre sexta-feira (29) e domingo no Distrito, incluindo manifestações pacíficas no Lincoln Memorial e a que começou na Universidade Howard antes de ir para a Casa Branca. Os manifestantes exigem ações, depois da morte violenta de George Floyd, um homem negro morto por um policial branco durante uma abordagem em Minneapolis (Minnesota).

(Com informações de WUSA)

Publicidade