O Comitê do Judiciário e Segurança Pública de DC aprovou por unanimidade, nessa quinta-feira (25), um corte de US$ 15 milhões no orçamento do Departamento de Polícia Metropolitana. Uma grande parte do dinheiro da legislação proposta seria devolvida aos esforços de segurança pública que estão fora da aplicação da lei no Distrito.

Isso inclui o financiamento de uma nova posição para o diretor de Violência Armada liderar a estratégia interinstitucional do Distrito para prevenir a violência armada, mais recursos para o Escritório de Segurança e Compromisso de Vizinhança (ONSE) e mais fundos alocados para os programas de assistência social da cidade.

“O conselho, como todos os americanos, está enfrentando séculos de racismo sistêmico em camadas e suas permutações em toda a sociedade. Não haverá lei ou orçamento único que possam fornecer um único remédio. Esse é um processo iterativo, exatamente como foi para chegar onde estamos hoje”, considera Charles Allen, membro do Conselho de DC.

O comitê também aprovou emendas propostas que limitariam o mandato do chefe de polícia a quatro anos, observando o poder que advém de ocupar esse cargo. Caso seja aprovado pelo Conselho de DC, quando os quatro anos do chefe de polícia Peter Newsham terminarem em maio de 2021, ele passaria por uma avaliação e precisaria de outra indicação do governo distrital.

Publicidade
Curso de Inglês Marcondes

Anteriormente, a prefeita Muriel Bowser e o chefe Newsham disseram que o MPD vinha se aperfeiçoando constantemente há quase duas décadas e reduzir o financiamento levaria a problemas, mas que eles estão dispostos a considerar políticas que melhorem a prestação de contas.

A prefeita propôs um orçamento menor que o atual para o departamento em 2021 e houve uma combinação de cortes propostos por ela e pelo comitê, de acordo com o escritório de Allen, resultando na previsão de US$ 578 milhões a serem destinados à polícia no decorrer do próximo ano.

“As reduções do orçamento do MPD recomendadas hoje (quinta-feira) são responsáveis ​​e receptivas, mas esse certamente não é o fim da conversa”, afirmou Mary Cheh, membro do Conselho. O orçamento proposto precisará de mais uma aprovação antes de ser submetido ao Conselho de DC para a primeira das duas leituras em 7 de julho.

(Com informações de WUSA)

Publicidade
CCA idiomas