Em meio a uma escassez nacional de equipamentos médicos, o governador da Virgínia, Ralph Northam, informou em uma coletiva nessa segunda-feira (6) que seu governo assinou um contrato de US$ 27 milhões com uma empresa de logística sediada no estado, para fornecer equipamentos de proteção individual (EPIs) aos profissionais de saúde que estão na linha de frente no combate à pandemia de coronavírus.

Sob o contrato com a Northfield, Northam disse que espera que o primeiro carregamento de EPIs da Ásia chegue na próxima segunda-feira (13). Além disso, a Virginia assinou um contrato com uma empresa chamada SDS Trucking para lidar com logística e distribuição, conforme Northam.

“Conseguimos identificar o que acreditamos ser uma cadeia de suprimentos muito confiável e, portanto, uma compra substancial foi feita”, comentou Brian Moran, secretário de segurança pública e segurança nacional da Virgínia.

As remessas recebidas de equipamentos incluirão máscaras N95 – mais eficazes para proteger os profissionais de saúde contra o vírus – bem como luvas e aventais. De acordo com Moran, os estoques de EPIs no estado estão “lamentavelmente baixos”. “Inúmeras solicitações foram feitas ao Estoque Nacional Estratégico e recebemos apenas uma fração do que foi solicitado. Então, como outros estados, tivemos que ir ao mercado para encontrar fornecedores”, afirmou.

Segundo ele, o contrato atual será o primeiro do que se espera que sejam muitas compras. “A compra foi feita; fizemos isso com entusiasmo, mas vamos precisar de suprimentos adicionais”, reconheceu o secretário.

No geral, quase uma dúzia de hospitais na Virgínia preveem dificuldades em obter ou reabastecer EPIs nas próximas 72 horas, de acordo com dados mantidos pela Virginia Hospital and Healthcare Association.

Distanciamento social

Northam também disse que não viu as multidões nas praias e parques estaduais no último final de semana, a exemplo do que havia ocorrido no anterior, mas lembrou aos residentes que “nas próximas semanas, não podemos relaxar”.

Publicidade
Curso de Inglês Marcondes

Observando que cerca de metade dos casos do estado envolve pessoas com menos de 50 anos, Northam continuou a convidar as pessoas a praticar o distanciamento social como a melhor maneira de combater o vírus.

Referindo-se às novas orientações dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças, pedindo aos americanos que usem máscaras de pano quando saírem em público, Northam exibiu sua própria máscara, fabricada pelo Departamento de Correções. Ele não a usava enquanto conversava com repórteres, dizendo que o usaria quando estivesse em público.

Hospitais

Conforme o governador, nesta semana serão assinados contratos para hospitais de emergência no Dulles Expo Center, no Hampton Convention Center e no Richmond Convention Center. Eles devem estar em funcionamento em cerca de seis semanas, acrescentou.

O oficial de saúde da Virgínia, Norman Oliver, comentou que os departamentos de saúde locais estão trabalhando com asilos e instalações de cuidados prolongados para isolar os casos quando eles surgem.

“Se você não entender isso tão cedo, é uma população em que a infecção pode se espalhar”, explicou. Ele falou no mesmo dia em que a contagem de mortes no Centro de Saúde e Reabilitação de Canterbury, no condado de Henrico, subiu para 28, segundo o Richmond Times-Dispatch.

(Com informações de WTop)

Publicidade
CCA idiomas