O Departamento de Saúde da Virgínia (VDH) conduzirá um estudo de sorologia para Covid-19 em crianças. Os resultados provisórios de estudo semelhante em andamento mostram que cerca de 2,4% dos adultos em todo o estado têm anticorpos para a doença. O novo estudo pediátrico, realizado em colaboração com o Sistema de Saúde Inova, medirá a proporção de crianças e adolescentes com anticorpos para coronavírus.

“A baixa taxa de exposição entre os adultos é um testemunho do sacrifício e dedicação dos virginianos no combate a esse vírus. Mas, como pediatra, sei que as crianças costumam ser afetadas por doenças de uma forma diferente dos adultos. Esses estudos fornecem informações importantes sobre como a Covid-19 se espalha entre diferentes idades e grupos demográficos. Com essas informações, estamos um passo mais perto de vencer esse vírus”, entende o governador Ralph Northam.

O norte da Virginia foi selecionado para esse projeto devido ao número de casos pediátricos de Covid-19 confirmados na região. A população também é diversa em termos de etnia, status socioeconômico e raça, o que fornece uma comparação importante com o restante do estado.

O Hospital Infantil Inova recrutará até mil participantes com idades até 19 anos que morem no norte da Virginia e busquem atendimento nos centros clínicos participantes. As amostras de sangue serão testadas para anticorpos, o que indica que uma pessoa teve uma infecção por coronavírus no passado.

O VDH usará as informações coletadas no projeto para estimar o número total de crianças e adolescentes que foram infectados com o vírus na região e em todo o estado, incluindo aqueles que podem ter tido infecções leves ou assintomáticas.

Também serão analisados os fatores de risco, incluindo idade, condições de saúde subjacentes, características sociodemográficas, história de infecção em domicílios e exposições em creches. Os resultados preliminares são esperados para meados de setembro.

Publicidade

Adultos

No início de junho, o estado lançou um estudo de sorologia para Covid-19 voltado a adultos, em parceria com a University of Virginia, o Inova Health System, a Virginia Commonwealth University, a Sentara Healthcare e a Carilion Clinic. Até o momento, esse projeto já inscreveu 4.652 pessoas (93%) da meta de 5 mil participantes.

A análise provisória, baseada em 3.113 amostras, estima que 2,4% dos adultos em todo o estado têm anticorpos para a doença. Por região, a prevalência estimada de anticorpos para Covid-19 é: Norte, 4,2%; Central, 3,0%; Oriental, 1,5%; Sudoeste, 1,0%; e Noroeste, 0,9%.

De acordo com o estudo, os anticorpos são 13,1 vezes maiores entre hispânicos (14,4%) do que em adultos não hispânicos (1,1%). Pessoas com menos de 50 anos têm a soroprevalência mais alta, enquanto aqueles com idades entre 60-69 e 70-79 anos têm soroprevalência de 1,0% e 1,4%, respectivamente.

Adultos que relataram uma condição de saúde que os colocava em risco de complicações graves tiveram uma prevalência de anticorpos menor do que aqueles sem uma condição crônica de saúde (1,5% em comparação a 3,0%). Um relatório completo é esperado na conclusão do estudo, no próximo mês.

“É importante reconhecer que mais de 95% dos virginianos ainda não foram expostos ao vírus e permanecem sob risco de infecção. Individual e coletivamente, todas as pessoas na Virgínia devem continuar a tomar medidas preventivas para limitar a disseminação de Covid-19 na comunidade”, orienta o secretário de Saúde, Norman Oliver.

Publicidade
Curso de Inglês Marcondes