Mais três mulheres morreram devido ao Covid-19 na Virgínia, elevando o número total de mortes para seis, de acordo com o Departamento de Saúde do estado (VDH). Segundo as autoridades, duas das vítimas já haviam testado positivo para coronavírus, e a terceira foi um caso positivo recente.

Todas as mulheres estavam na casa dos 80 anos e foram hospitalizadas, indo a óbito devido a insuficiência respiratória. Uma delas era moradora de um centro de saúde para idosos. Elas eram de Newport News, Williamsburg e James City County. Ainda não se sabe como as mulheres contraíram o coronavírus.

“É com profunda tristeza que anunciamos mais três vítimas do Covi-19. Nós da VDH expressamos nossos pêsames a essas famílias”, disse Steve Julian, diretor interino de saúde da Península. “O aumento da cooperação pública com as diretrizes divulgadas que diminuem a propagação da doença reduzirá a incidência de mortes relacionadas ao Covid-19”, completou.

Na manhã desse domingo (22), o governador Ralph Northam revelou que o número total de casos positivos de Covid-19 do estado saltou para 219, depois que mais 67 pessoas confirmaram ter contraído o coronavírus.

As autoridades estaduais de saúde informaram que o aumento de casos positivos ocorreu quando os testes privados se tornaram cada vez mais disponíveis. “Não se engane: ainda estamos nos estágios iniciais dessa curva. Quão alto e com que rapidez esses números aumentam depende de você, de mim e de todos os cidadãos”, declarou Northam.

Segundo ele, o Covid-19 afetará a vida diária dos residentes por meses e as pessoas devem começar a se adaptar a essa realidade, embora reconheça que a incerteza da linha do tempo deixará as pessoas ansiosas.

Publicidade
Curso Design de Cobrancelhas

O governador anunciou que o Departamento de Gerenciamento de Emergências da Virgínia (VDEM) havia enviado equipamentos de proteção individual (EPIs), como luvas, macacões, máscaras e respiradores para serviços médicos de emergência, distritos de saúde e hospitais.

Prisões

Brian Moran, secretário de Segurança Pública e Segurança Interna da Virgínia, comentou que não houve casos positivos entre detentos de prisões estaduais e locais. Moran expôs que foram debatidas medidas como a separação ou soltura de presos com mais de 60 anos e em risco de desenvolver o coronavírus, mas que, sem um lugar para eles irem, essa não é uma opção.

“O plano domiciliar de atendimento médico a esse indivíduo em particular é fundamental. Seria imoral, seria indiferente libertar alguém sem um plano de saúde adequado”, justificou.

Outras medidas que foram tomadas para impedir a propagação do Covid-19 nas prisões estaduais foi a suspensão das visitas, bem como da transferência de presos.

(Com informações de WTop e WSLS)

Publicidade
Curso Design de Cobrancelhas