O Departamento de Saúde de Maryland anunciou no sábado (21) a terceira morte por coronavírus no estado. Conforme as autoridades, a vítima de Covid-19 era morador do Condado de Montgomery, estava na casa dos 40 anos e sofria de condições médicas subjacentes.

O estado já registrava as mortes de dois homens na casa dos 60 anos, um do Condado de Baltimore, que apresentava outros problemas de saúde, e um do Condado de Prince George, sem histórico de viagens conhecido e que pode ter contraído o vírus por transmissão comunitária.

Nesse domingo (22), o governador Larry Hogan, criticou a resposta federal à pandemia de coronavírus, bem como a falta de seriedade com a qual o distanciamento social está sendo tratado durante uma coletiva à imprensa.

“Nós pressionamos por ação e estamos obtendo algum progresso”, disse Hogan em referência aos pedidos de ajuda que fez ao presidente e ao vice-presidente como presidente da Associação Nacional de Governadores.

“Agora não é o suficiente, não é rápido o suficiente para falar, estamos muito atrasados, mas estamos tentando descobrir o que podemos fazer para avançar”, completou. Hogan continuou dizendo que, embora houvesse falhas e certas ações que deveriam ter sido tomadas mais cedo, ele não estava sentado à espera de assistência federal.

O governador mencionou que o estado havia encomendado equipamentos de proteção individual, ou EPIs, como máscaras, respiradores e testes no mercado aberto, além de estar trabalhando para produzi-los no estado.

Distanciamento social

Hogan também fez algumas observações fortes para aqueles que ignoraram a orientação para se distanciar socialmente, o que foi desencadeado por multidões reunidas para ver as flores de cerejeira em DC, no sábado (21).

Publicidade
Curso de Inglês Marcondes

“O distanciamento social não está sendo imposto e é um pouco louco ver o tipo de multidão nas flores de cerejeira. As pessoas têm que ouvir … você está em perigo, não apenas a si mesmo, mas a seus concidadãos, por não ouvir esses avisos”, reiterou.

Ele lembrou que o vírus não afeta apenas as pessoas idosas e citou como mais de 40% dos casos positivos de Covid-19 em Maryland são de pessoas na faixa etária de 18 a 54 anos.

O governador reconheceu que a pandemia é muito desconcertante e a vida das pessoas é perturbada, mas serão necessários todos os níveis do governo e dos cidadãos para conter o ataque do coronavírus. “Não podemos impedi-lo sem que todos cooperem. Ninguém sabe onde está o fim disso ou quando os picos acontecerão, mas o progresso será se, de alguma forma, pudermos dobrar essa curva. Podemos começar a parar esse pico para não sobrecarregar o sistema de saúde”, reforçou.

Emergência nacional

O general comandante do Exército dos EUA para a Região da Capital Nacional anunciou na noite de sábado que havia declarado uma emergência de saúde pública em Fort Meade, Maryland, e Fort Belvoir, Virgínia.

De acordo com um comunicado à imprensa, a emergência de saúde pública permite que as autoridades protejam melhor o pessoal e as famílias, testando membros do serviço e limitando o acesso a instalações militares. A declaração expirará após 30 dias, a menos que seja renovada.

(Com informações de WTop)

Publicidade
Curso de Inglês Marcondes