Maryland é um dos quatro estados norte-americanos selecionados para participar de uma nova iniciativa que vai fornecer capacitação profissional e outros serviços a trabalhadores em recuperação pelo abuso de opioides. O Departamento do Trabalho dos EUA concedeu US$ 4,6 milhões em recursos ao Departamento do Trabalho estadual para o programa piloto, que abordará os impactos econômicos e na saúde pelo uso indevido de substâncias.

“Durante a resposta de Maryland à Covid-19, nosso governo permaneceu comprometido com o combate à crise do abuso de opioides e outras substâncias, que afetou muitas famílias e ceifou muitas vidas em nosso estado e em nosso país”, afirma o governador Larry Hogan.

“Esse financiamento é outra ferramenta poderosa que podemos usar para apoiar os habitantes de Maryland nas comunidades mais afetadas pela epidemia de opioides”, considera.

Publicidade
CCA idiomas

O Departamento de Trabalho de Maryland direcionará os fundos concedidos a sete diversas áreas de treinamento local, representando 14 jurisdições em todo o estado que sofreram impactos sociais e econômicos negativos como resultado da crise de opioides. Prevê-se que mais de 700 habitantes de Maryland participem do novo programa piloto, que proporcionará aos participantes treinamento profissional e serviços de recuperação, gerando empregos em 14 setores e ocupações de alta demanda.

“Nosso departamento é muito grato por receber esse financiamento do Departamento de Trabalho dos EUA, para que possamos continuar a ajudar os moradores de Maryland a adquirir as habilidades, ferramentas e suporte de que precisam para superar os desafios da força de trabalho relacionados ao uso de opioides e outras substâncias”, avalia a secretária Tiffany Robinson.

As 14 jurisdições que receberão fundos incluem Allegany, Anne Arundel, cidade de Baltimore, Caroline, Cecil, Dorchester, Frederick, Garrett, Harford, Kent, Talbot, Queen Anne’s e Condados de Washington e de Baltimore.

Publicidade
Curso de Inglês Marcondes