Com a taxa de positividade de Maryland superior a 5% pela primeira vez desde junho e os indicadores de saúde disparando em todo o país, o governador Larry Hogan anunciou uma série de ações para desacelerar a disseminação de Covid-19 no estado. As medidas incluem restrições às atividades.

“Desde a semana passada, a maioria de nossas principais métricas piorou consideravelmente. Mais pessoas estão sendo infectadas com o vírus, hospitalizadas, indo para a terapia intensiva e mais marylanders estão morrendo. As ações que estamos tomando são absolutamente necessárias para nos ajudar a suportar esse aumento, para salvar vidas e para manter Maryland no caminho da recuperação e aberto para negócios”, justificou Hogan.

A partir das 17 horas desta quarta-feira, a capacidade para atendimento interno de bares e restaurantes será reduzida de 75% para 50%. Bares e restaurantes no estado podem ser abertos apenas para serviços sentados e a distância.

Com os dados de rastreamento de contato mostrando um aumento nos casos resultantes de reuniões familiares e festas em casa, as autoridades estaduais de saúde emitiram um aviso de saúde pública desencorajando fortemente reuniões internas de 25 pessoas ou mais.

Os moradores de Maryland também são fortemente desaconselhados a viajar para qualquer estado com uma taxa de positividade acima de 10% ou qualquer estado com taxas médias de casos acima de 20 por 100 mil habitantes. Qualquer pessoa que viajar desses estados deve fazer o teste e ficar em quarentena enquanto aguarda os resultados. A orientação é adiar ou cancelar viagens para essas áreas até que sua positividade e / ou taxas de casos diminuam.

Publicidade

O estado ainda vai executar um período de teletrabalho obrigatório entre os órgãos públicos, exceto para serviços essenciais. As autoridades estaduais encorajam fortemente todas as empresas a tomar medidas imediatas para expandir o teletrabalho.

Hospitais

Em relação aos hospitais, os pacientes podem ser encaminhados para locais de atendimento alternativos, como o Baltimore Convention Center Field Hospital, o Laurel Hospital e o Adventist Takoma Park Hospital, e a capacidade de atendimento pode ser ampliada, se houver necessidade.

As unidades hospitalares devem implementar planos para aceitar pacientes emergenciais. Todos os hospitais deverão iniciar os preparativos para aumentar as operações relacionadas à Covid-19, garantindo que tenham leitos e funcionários suficientes.

Novas orientações para desacelerar a disseminação do coronavírus em lares de idosos e instalações de vida assistida também foram divulgadas. Esses locais devem minimizar o contato com grandes grupos e trabalhar para evitar o contágio, garantindo ainda equipamentos de proteção individual suficientes para seus funcionários.

Publicidade