No enfrentamento à pandemia de coronavírus, Maryland adquiriu 500 mil testes para Covid-19. O material foi comprado da LabGenomics, da Coreia do Sul, e já chegou ao estado. O governador Larry Hogan se juntou à primeira-dama Yumi Hogan para fazer o anúncio da aquisição nessa segunda-feira (20), do lado de fora da Casa do Governo.

“Desde o início dessa pandemia de coronavírus, um dos maiores problemas nos Estados Unidos tem sido a falta de disponibilidade de testes. Continua sendo o obstáculo mais sério para reabrir com segurança nossos estados”, ressaltou Hogan.

“Aqui em Maryland, estamos fazendo tudo ao nosso alcance para adquirir mais testes do Governo Federal. Infelizmente, também tivemos que competir com todos os estados da América em nossas tentativas de obter testes de todos os produtores domésticos nos EUA e de fontes ao redor do mundo”, acrescentou.

Publicidade

O reforço no estoque de testes é um dos quatro elementos fundamentais do “Maryland Strong: Roadmap to Recovery”, o plano de recuperação do estado. Nos últimos 30 dias, Maryland expandiu a capacidade de teste em mais de 5.000%.

“Na semana passada, realizamos 40 mil testes adicionais e investimos US$ 2,5 milhões para ajudar o laboratório da Universidade de Maryland, em Baltimore, a usar robótica de ponta para aumentar sua capacidade, a fim de lidar com até 20 mil testes por dia”, assinalou o governador.

“Todo esse progresso até o momento tem sido importante. Mas nesse fim de semana, demos um passo exponencial na mudança de jogo em nossa iniciativa de testes em larga escala. Trabalhamos em silêncio por várias semanas em um projeto confidencial chamado ‘Operação Amizade Duradoura’”, contou.

Publicidade