O governador Ralph Northam anunciou novas diretrizes e requisitos de teste para reabrir as instalações de cuidados de longo prazo e descreveu como a Virginia direcionará US$ 246 milhões, principalmente do financiamento federal da Lei Cares, para apoiar as instituições em ações de resposta ao Covid-19.

Além disso, o governador está orientando o Departamento de Saúde da Virgínia (VDH) a disponibilizar dados específicos de estabelecimentos públicos sobre os casos de coronavírus e as mortes associadas aos lares de idosos.

“Os bloqueios de instalações de cuidados de longo prazo para proteger os residentes e funcionários da disseminação do Covid-19 têm sido difíceis para os residentes e suas famílias. Essas ações ajudarão a apoiar essas instituições, à medida que diminuem essas restrições, mantendo os residentes seguros e garantindo que o público obtenha informações precisas sobre a propagação do vírus”, afirma o governador.

Em 18 de maio, os Centros de Serviços Medicare e Medicaid (CMS) descreveram os critérios de reabertura para as instalações. Esses critérios incluem uma recomendação de que todas realizem uma pesquisa de linha de base e que locais com surtos testem residentes e funcionários semanalmente.

As diretrizes específicas do estado para a reabertura de casas de repouso exigem que lares de idosos licenciados, instalações de enfermagem qualificadas (SNFs) e instalações de enfermagem certificadas (NFs) conduzam testes de linha de base e contínuos de todos os funcionários e residentes enquanto essas instituições estejam na primeira fase do processo de reabertura.

As recomendações de teste para as últimas fases do processo de reabertura estão em desenvolvimento e serão informadas a partir do que for apurado na parte inicial da reabertura.

Publicidade
Curso de inglês

Recursos

A Virgínia gastará US$ 246 milhões adicionais em novos fundos para apoiar lares de idosos e instalações de vida assistida para resolver a falta de pessoal, aumentar as medidas de controle de infecções e adquirir equipamentos de proteção individual (EPIs), além de cumprir os novos requisitos de teste.

A maior parte dos recursos será destinada às instalações de enfermagem, que recebem pagamentos do Medicaid. São fornecidos mais de US$ 56 milhões para testes periódicos dos residentes e funcionários das casas de repouso. Durante a sessão convocada em abril, o governador Northam e a Assembleia Geral concordaram em aumentar o reembolso do Medicaid aos lares de idosos em US$ 20 por residente por dia, para ajudar a apoiar as instalações.

Esse financiamento adicional inclui US$ 152 milhões do Provider Relief Fund que as instituições de assistência de longo prazo receberam por despesas relacionadas ao Covid. Embora as instalações para moradia assistida não tenham se beneficiado com esse fundo até agora, há um crescente reconhecimento no Capitólio de que essas instalações devem receber financiamento federal para compensar seus custos.

As instalações de vida assistida receberão US$ 20 milhões em apoio, quase o dobro do financiamento estadual para essas instituições, em reconhecimento de que também estão enfrentando custos adicionais e não tiveram o apoio federal que as instalações de enfermagem receberam.

Testes

Como a maioria dos surtos no estado ocorreu em instituições de longa permanência, o VDH, em parceria com a Guarda Nacional da Virgínia, apoiou instituições de longa duração na realização de pesquisas “de base” ou de prevalência pontual (testando todos os residentes e funcionários no mesmo período). O VDH tem como objetivo concluir essas pesquisas de linha de base em todos os lares de idosos da Virgínia até 15 de julho.

O governador Northam também anunciou que, dada a natureza mutável da pandemia na Virgínia, ele está instruindo o VDH a divulgar os nomes de instalações individuais de cuidados de longo prazo (instalações de enfermagem e instalações de vida assistida) que sofreram um surto de Covid-19. Os dados específicos podem ser encontrados aqui.

Publicidade
CCA idiomas