Os habitantes de Maryland só podem deixar suas casas por trabalho essencial, obter comida ou prescrições ou por outras razões “absolutamente necessárias”, disse o governador Larry Hogan nesta segunda-feira(30),  sob uma nova diretiva de “ficar em casa”, para impedir a propagação do coronavírus. “Não estamos mais perguntando”, disse Hogan.

A ordem entra em vigor às 20 horas. O governador disse que a proibição inclui restrições a viagens para fora do estado e transporte público. Hogan disse que as medidas adicionais são necessárias, dada a preocupação de que o vírus possa prejudicar a capacidade do governo federal de responder à crise, devido à concentração da força de trabalho no estado e a possibilidade de se espalhar para “literalmente milhares” de instalações em Maryland, incluindo hospitais, centros de detenção e asilos.

diretiva ficar em casa será aplicada, disse o governador. Qualquer pessoa que consciente e intencionalmente violar a ordem é culpada de uma contravenção. “Os habitantes de Maryland precisam saber que, infelizmente, estamos apenas no começo desta crise e vai piorar consideravelmente antes de melhorar”, disse Hogan. “Sei que isso é incrivelmente difícil para todos em nosso estado, mas quero que as pessoas saibam que já passamos por desafios difíceis antes e que vamos superar isso juntos”.

Espera-se que os moradores de Maryland recebam um alerta em seus telefones celulares ao longo do dia, com um anúncio sobre a diretiva para ficar em casa. “Esta é uma situação de emergência que cresce rapidamente”, disse o governador. Ainda assim, Hogan disse que os habitantes de Maryland “não estão trancados em suas casas”. Além de viagens essenciais, as pessoas podem fazer caminhadas sozinhas ou com as pessoas com quem vivem, mas apenas por um curto período de tempo. O governador pediu às pessoas que exercitem o “bom senso”.

Publicidade
Curso de Inglês Marcondes

A situação pode continuar por meses, disse Fran Phillips, vice-secretário de saúde de Maryland. “Não temos vacina para nos proteger contra esse vírus”, disse ele. “Não temos tratamentos para curar esta doença”. Phillips disse que os jovens não devem se considerar imunes: todos estão em risco. Mais da metade de todos os casos positivos em Maryland envolve pessoas com 50 anos ou menos. Dos que estão hospitalizados, 56% são pessoas com menos de 60 anos.

A maioria das pessoas será capaz de ficar em casa para se recuperar, disse Phillips. Outros, no entanto, não serão capazes de respirar por conta própria. Ela disse que o vírus se espalha mais cedo e leva dias para que os sintomas apareçam. “Este vírus e esta doença são sorrateiros”, disse Phillips, acrescentando: “O que você faz hoje, o que faz amanhã é importante. Há algumas pessoas muito doentes aqui em Maryland.

Para aumentar a capacidade das pessoas serem testadas, o estado abriu três unidades drive-thru nas estações de administração de veículos automotores em Glen Burnie, Waldorf e Bel Air, disse Hogan. Outro foi aberto no FedEx Field em Landover. Os testes nos locais, no entanto, são “estritamente limitados” àqueles com pedidos e agendamento, disse Hogan.

(Com informações de Baltimore Sun)

Publicidade