Além de identificar indivíduos que podem ter sido infectados com Covid-19, Maryland agora está usando dados de rastreamento de contatos para encontrar padrões de comportamento e para identificar onde e como o vírus está se espalhando. Diante disso, já há algumas conclusões com base em entrevistas recentes realizadas com pacientes positivados para a doença.

Uma delas é que as festas familiares lideram o potencial de risco. O levantamento feito junto a infectados no estado mostra que 44% podem ter contraído o coronavírus em eventos de família, enquanto 23% podem ter sido contaminados em festas em casa e 21% em eventos ao ar livre.

Além disso, as atividades de maior risco são o trabalho fora de casa, compras no comércio e refeições em restaurantes. Entre as profissões de risco estão as ligadas aos serviços de saúde, de alimentação e de atendimento ao público.

O recente aumento no número de hospitalizações em Maryland provocou uma parada no plano de reabertura do estado, adiando a retirada de novas restrições. “Nós nos encontramos em uma bifurcação na estrada, um ponto crítico em que poderíamos continuar progredindo e seguindo na direção certa, ou poderíamos ignorar os avisos e voltar rapidamente, como grande parte do resto do país”, diz o governador Larry Hogan.

Publicidade

“Estamos fazendo muito melhor em nossas métricas de saúde do que a maioria do resto do país, e estamos fazendo muito melhor em nossa recuperação econômica do que a maioria do resto do país, e queremos fazer o que for necessário para mantê-lo desta maneira. Chegamos longe demais para perder o progresso que fizemos no caminho para a saúde e a recuperação econômica aqui em Maryland”, avalia.

Novas medidas

Hogan anunciou nessa quarta-feira (29) a expansão da obrigatoriedade do uso de máscara, com base na abordagem baseada em dados do estado. Sob essa ordem, que entra em vigor nesta sexta-feira (31), às 17 horas, todos os cidadãos com mais de cinco anos devem usar coberturas faciais em todas as atividades fora de casa. As condições e exceções podem ser consultadas aqui.

O governador também emitiu um aviso de saúde pública para todas as viagens para fora do estado. Sob esse aviso, os residentes de Maryland são fortemente desaconselhados a viajar para estados com taxas de positividade de 10% ou mais. Quem chega desses estados deve fazer o teste e ficar em quarentena enquanto aguarda os resultados.

A aplicação refere-se a viagens pessoais, familiares ou a negócios de qualquer tipo. Os cidadãos são aconselhados a adiar ou cancelar as viagens para Flórida, Texas, Geórgia, Louisiana, Arizona, Alabama, Carolina do Sul, Nebraska e Idaho.

Publicidade
HOTMART (Inglês com Filmes)