O Distrito de Columbia registrou nesta semana o maior número de casos diários de coronavírus em mais de quatro meses. A cidade relatou que houve 105 novos pacientes positivados na segunda-feira (5), a maior marca desde 2 de junho, quando ocorreram 130 novos casos.

O número estava em uma média de 33 novos casos por dia desde 26 de setembro – 105 são mais de três vezes esse número. A taxa de positividade do teste em 2 de outubro era de 1,9%, a maior desde 18 de setembro, mas permanece abaixo do limite de 2% por enquanto.

A segunda-feira também pode ter sido responsável pelo maior número total de testes feitos desde que DC começou a rastrear esses números em 13 de março: 8.461 testes foram aplicados, de acordo com dados da cidade. No entanto, apenas cerca de 3 mil deles eram de residentes no Distrito, o que significa que mais da metade dos testados na segunda-feira moram em outras cidades.

Os locais de teste administrados pela prefeitura conduziram 3.962 testes na segunda-feira, um aumento de 81% em relação à segunda-feira anterior, de acordo com o chefe de gabinete da prefeita Muriel Bowser, John Falcicchio.

Publicidade

O alto número de pessoas fazendo o teste coincide com o surto de coronavírus na Casa Branca e o anúncio de que o presidente Donald Trump e a primeira-dama Melania Trump haviam sido diagnosticados com Covid-19.

Em um evento na Casa Branca em 26 de setembro, Trump apresentou a indicada à Suprema Corte, Amy Coney Barrett, na frente de mais de 150 pessoas, muitas das quais não usavam máscaras. Pelo menos oito pessoas podem ter sido infectadas com coronavírus na ocasião. Um funcionário da prefeitura disse ao Washington Post que o número de casos potenciais do evento “representaria um dos incidentes de maior disseminação na comunidade que a cidade já experimentou nos últimos meses”. Como a residência dos Trumps é na Flórida, eles não contam para os dados de coronavírus do Distrito.

Na sexta-feira (2), o DC Health confirmou que a agência municipal não seria o órgão a rastrear os presentes no evento, deixando isso para a Casa Branca. No momento, a Casa Branca também não está realizando o rastreamento de contatos.

(Com informações do DCist)

Publicidade
Curso de Inglês Marcondes