O presidente Jair Bolsonaro afirmou nessa segunda-feira (6) a apoiadores, ao retornar à residência oficial do Palácio da Alvorada, que fez uma radiografia do pulmão e um exame para detecção da Covid-19. Ele saiu do Palácio do Planalto com febre e dores no corpo, sintomas da doença provocada pelo novo coronavírus.

Bolsonaro fez os exames no Hospital das Forças Armadas, em Brasília, e cancelou os compromissos da manhã desta terça-feira (7), a fim de esperar o resultado do teste, previsto para as 12 horas. Para o período da tarde, às 15 horas, a agenda oficial prevê uma audiência, no Palácio do Planalto, com o ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos.

Em vídeo registrado por um apoiador, o presidente afirmou que “está tudo bem”. “Eu estou evitando (aproximação com pessoas) que vim do hospital agora. Fiz uma chapa do pulmão. Está limpo o pulmão, tá certo? Vou fazer o exame do Covid agora, mas está tudo bem”, afirmou Bolsonaro, que usava máscara ao conversar com os apoiadores. “Não dá para chegar muito perto, não. Recomendação para todo mundo”, afirmou Bolsonaro ao sair do carro oficial.

Depois, sua assessoria divulgou a seguinte nota: “O presidente Jair Bolsonaro realizou na noite de hoje, 6, teste de Covid-19 em hospital de Brasília. O resultado sairá nesta terça-feira, 7. O presidente apresenta, nesse momento, bom estado de saúde e está em sua residência”.

Publicidade

Pelo menos dois ministros que estiveram com Bolsonaro nos últimos dias, Rogério Marinho (Desenvolvimento Regional) e José Levi (Advocacia Geral da União) devem se submeter a testes nesta terça-feira.

Bolsonaro já fez outros três testes para detecção do coronavírus. Em maio, devido a uma ação movida pelo jornal “O Estado de S. Paulo”, o governo entregou ao Supremo Tribunal Federal (STF) laudos dos três exames, todos com resultado negativo. Os exames foram entregues ao STF porque o presidente anunciou várias vezes que os resultados eram negativos, mas se recusava a mostrar os laudos.

O material de um dos três testes foi coletado dias após Jair Bolsonaro retornar de uma viagem oficial aos Estados Unidos, em março. Ao longo daquele mês, pelo menos 23 pessoas da comitiva oficial apresentaram sintomas e fizeram exames que resultaram positivo para coronavírus.

(Com informações do G1)

Publicidade