O presidente Jair Bolsonaro afirmou nessa quinta-feira (12) que as manifestações marcadas para domingo (15) devem ser repensadas, diante do cenário de pandemia do coronavírus. Segundo o presidente, os movimentos são “legítimos e espontâneos”, mas não se pode colocar em risco a saúde da população.

Bolsonaro deu as declarações ao fazer um pronunciamento em rede nacional. “Há recomendação das autoridades sanitárias para que evitemos grandes concentrações populares. Queremos um povo atuante e zeloso com a coisa pública, mas jamais podemos colocar em risco a saúde da nossa gente”, afirmou o presidente.

“Os movimentos espontâneos e legítimos marcados para o dia 15 de março atendem aos interesses da nação. Balizados pela lei e pela ordem, demonstram o amadurecimento da nossa democracia presidencialista e são expressões evidentes de nossa liberdade. Precisam, no entanto, diante dos fatos recentes, ser repensados. Nossa saúde e de nossos familiares devem ser preservados”, acrescentou.

Publicidade
Curso de Inglês Marcondes

Esse foi o segundo pronunciamento de Bolsonaro sobre o coronavírus. Na semana passada, o presidente afirmou: “Ainda que o problema possa se agravar, não há motivo para pânico”.

Mais cedo, nessa quinta, ele chegou a fazer uma transmissão ao vivo em uma rede social usando máscara, acompanhado pelo ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, após a confirmação de que o diretor de comunicações do presidente, Fábio Wajngarten, testou positivo para o vírus poucos dias depois de viajar com Bolsonaro para uma reunião com Donald Trump e assessores seniores na Flórida.

(Com informações do G1)

Publicidade
CCA idiomas