Oficiais de saúde dos cinco maiores condados de Maryland e da cidade de Baltimore enviaram uma carta nessa segunda-feira (20) ao Departamento de Saúde do estado, pedindo novas restrições a bares, restaurantes e outros estabelecimentos para conter o recente aumento nos casos de coronavírus.

A carta foi enviada a Fran Phillips, vice-secretária de Saúde, e coloca as autoridades locais em contato com outros especialistas em saúde pública que buscam uma ação em todo o estado antes que o recente ressurgimento dos casos piore.

“Estamos escrevendo para compartilhar nossas preocupações sobre o recente aumento de casos diários em todo o estado e o impacto do vírus na semana passada”, diz a carta assinada pelos agentes de saúde de Baltimore e pelos Condados de Anne Arundel, Baltimore, Howard, Montgomery e Prince George.

“Isso foi evidenciado em muitas de nossas jurisdições pelo aumento do total diário de casos, aumento das taxas de transmissão e aumento das hospitalizações relacionadas à Covid e uso de cuidados intensivos”, afirma o documento. “Estamos escrevendo para pedir que o Estado tome medidas para conter essas tendências, inclusive revisando as atividades permitidas sob as atuais ordens executivas da Fase 2”.

Essas ordens, dadas no mês passado pelo governador Larry Hogan, diminuíram as restrições a reuniões e atividades internas, como comer em restaurantes e visitar shoppings e estabelecimentos de recreação. Os pedidos vinham com limites, como o número de pessoas atendidas por vez e um requisito para uso de máscara em ambientes fechados.

Mike Ricci, porta-voz de Hogan, disse que “os líderes locais continuam a ter a flexibilidade de tomar essas decisões como entenderem”, de acordo com o plano de recuperação do estado.

Publicidade
Curso de inglês

Ele também enfatizou que “todos os dias, independentemente de os números aumentarem ou diminuírem, conversamos com os cidadãos sobre a importância da cautela e da vigilância, enfatizando coberturas faciais, testes e distanciamento físico”.

Em resposta ao aumento de casos entre jovens adultos, Hogan pediu na semana passada uma repressão a bares e restaurantes que desrespeitavam as ordens de distanciamento e uso de máscaras, mas não conseguiu ordenar o fechamento. “Se tivermos que reverter as coisas, definitivamente vamos tomar essas ações”, declarou o governador.

Aumento

Os casos de Covid-19 aumentaram este mês, após um período sustentado de queda de infecções. Os casos positivos atingiram seu maior número em quase dois meses no domingo (19), com 925 infecções – cerca de três vezes e meia mais do que eram quando Hogan reabriu mais completamente o estado. Foram registrados 554 novos casos na segunda-feira.

A mudança para uma reabertura mais completa foi considerada prematura por alguns especialistas em saúde pública da época, incluindo um dos principais conselheiros do governador na Universidade Johns Hopkins, Tom Inglesby, diretor do Centro de Segurança em Saúde. Mais tarde, ele e outros disseram que Hogan deveria reverter o curso e fechar bares e restaurantes.

(Com informações de Baltimore Sun)

Publicidade