O Senado da Virgínia aprovou nessa quarta-feira (22) uma legislação que permitirá às autoridades tirar armas de fogo de quem for considerado perigoso para si ou para outras pessoas. Assim, o estado se juntará a um número crescente de estados que promovem a chamada “Lei da Bandeira Vermelha”.

O Senado, liderado pelos democratas, votou a favor, apesar da forte resistência dos parlamentares republicanos. A senadora do Partido Republicano, Amanda Chase, chamou os defensores da legislação de “traidores” e disse que a lei proposta encorajaria criminosos e feriria os cidadãos cumpridores da lei.

Os democratas disseram que o projeto poderia ajudar a impedir tiroteios em massa e que leis semelhantes funcionaram bem em 17 outros estados. Os democratas disseram que o projeto foi cuidadosamente elaborado para preservar o devido processo e proteger os direitos individuais.

Publicidade
Curso de Inglês Marcondes

A matéria agora segue para a Câmara. É uma das várias medidas de controle de armas que a nova maioria democrata na Assembleia Geral deve aprovar este ano.

A aprovação da medida veio dois dias depois que dezenas de milhares de ativistas dos direitos das armas de todo o país se reuniram pacificamente no Capitólio do estado para protestar contra os planos da liderança democrata de aprovar a legislação de controle de armas.

(Com informações de Associated Press)

Publicidade
CCA idiomas