Embora a votação já tenha iniciado, a eleição à presidência dos Estados Unidos termina oficialmente nesta terça-feira (3). A expectativa é grande para saber se Donald Trump seguirá na Casa Branca ou se Joe Biden será o novo morador da residência oficial e mandatário do país. Mas os americanos e o mundo precisarão ter paciência para conhecer o vencedor, pois ele pode não ser conhecido ainda nesta terça.

O maior fator para uma contagem mais lenta de votos é claro: milhões de eleitores decidiram votar pelo correio, em vez de se arriscar a contrair o coronavírus em um local de votação. E, em geral, o escrutínio dessas cédulas de correio demora mais.

Os trabalhadores eleitorais devem remover as cédulas de seus envelopes, verificar se há erros, separá-las e organizá-las – tudo antes que possam passar por scanners no momento em que as urnas são encerradas e tabuladas. Em estados com programas de votação por correio bem estabelecidos, esse processamento ocorre semanas antes do dia da eleição e os resultados costumam ser divulgados rapidamente.

Mas vários estados não tinham esse sistema em vigor antes deste ano e as leis vigentes proibiam os funcionários eleitorais de processar as cédulas bem antes do dia da eleição. Sem uma vantagem inicial, praticamente não há como processar e contar todos os votos por correspondência no dia da eleição, além de contar todos os votos presenciais.

Publicidade

Nunca houve uma corrida presidencial na história norte-americana em que todos os votos fossem contados na noite da eleição. Sem um sistema eletrônico, como é o caso do Brasil, não é fisicamente possível contabilizar instantaneamente tantos votos – possivelmente até 150 milhões na noite de 3 de novembro.

O vencedor até pode ser anunciado ainda na noite da eleição, com base nos resultados publicados, pesquisas eleitorais e outros dados políticos. Mas em uma disputa acirrada como a atual, mais votos podem precisar ser contados antes que o eleito seja declarado. Se vários estados-chave divulgarem seus resultados prontamente, um candidato pode ter a maioria dos votos e garantir a cadeira matematicamente.

(Com informações da Associated Press)

Publicidade