Assim como em Maryland, o 1º de janeiro marcou não apenas o início de uma nova década, mas também a entrada em vigor de novas leis em DC e na Virgínia. Legislações tiveram mudanças em relação a questões trabalhistas, impostos e até no consumo de maconha – o uso recreativo agora é legal em DC.

A política de licença familiar paga só começará em 1º de julho de 2020, mas, de acordo com as novas leis do Distrito de Columbia, os empregadores deverão notificar seus funcionários sobre a nova política.

Segundo a nova lei, qualquer pessoa que trabalhe para um empregador particular em DC pode receber oito semanas de licença parental paga, seis semanas de licença familiar paga e duas semanas de licença médica paga.

Os trabalhadores com salário mínimo em mais de 20 estados estão recebendo um aumento. Em Washington, chega a US$ 15 por hora.

Virginia

A Virginia tem alterações de impostos e créditos tributários. Houve uma redução no imposto sobre vendas de fraldas descartáveis, produtos de higiene feminina e almofadas para incontinência.

Para o ano fiscal de 2019, haverá um aumento nas deduções do imposto de renda. Ao registrar os impostos em 2020, o contribuinte também pode deduzir bens imóveis e pessoais em até US$ 10 mil.

Publicidade
Curso Design de Cobrancelhas

A Virginia também fornecerá créditos tributários aos funcionários que fazem o teletrabalho. Outro crédito tributário será concedido pela transmissão de direitos de uso da terra a uma organização pública ou privada sem fins lucrativos. Os usos da terra incluem: preservação histórica ou de conservação, uso agrícola, uso da floresta, espaço aberto ou conservação de recursos naturais.

Outros estados

A entrada em vigor de novas leis também ocorreu em outros estados. Illinois é o 11º estado a legalizar o uso recreativo da maconha. O estado também não permitirá que empresas de coleta de dados de DNA compartilhem resultados de testes com empresas de saúde ou de seguro de vida, a menos que os usuários deem permissão.

Na California, a Lei de Privacidade do Consumidor agora permite que as pessoas vejam as informações coletadas pelas empresas e pode impedir que essas entidades as compartilhem. Isso inclui nomes, endereços, navegação e histórico de compras. O estado também é o primeiro a proibir a discriminação com base em penteados naturais, incluindo os afros.

Em Nova York, nenhuma fiança é necessária para pessoas acusadas de delitos e crimes não violentos.

 

(Com informações de WAMU e WUSA)

Publicidade
Curso de inglês