Depois de falhar no passado, alguns legisladores e defensores da segurança estão tentando novamente aprovar uma lei que proíbe o uso de celular ao volante na Virgínia. Conforme a legislação atual do estado, motoristas não podem enviar mensagens de texto enquanto dirigem, mas podem segurar seus telefones e conversar.

O grupo sem fins lucrativos Drive Smart Virginia realizou uma conferência de imprensa na manhã dessa terça-feira (21) em Richmond, como parte de seu esforço para obter a proibição prevista em lei. O grupo diz que mais pessoas devem concordar, pois a distração na direção afeta todos.

“Está completamente fora de controle. É uma epidemia. Foi consertado em outros estados, e precisamos fazer algo a respeito antes que mais pessoas sejam mortas”, defendeu o senador estadual Scott Surovell na entrevista coletiva.

Christina Dempsey também falou. Ela perdeu a irmã, a sobrinha e o filho do namorado da irmã, depois que eles foram atingidos por trás por um motorista distraído no trânsito pesado.

Publicidade

“Ele estava a 55 milhas por hora e não parou. Sequer pisou nos freios… eles (os investigadores) foram capazes de determinar que ele estava distraído por 12,6 segundos”, contou Christina. “Quantas sobrinhas, irmãs, pais, cônjuges têm que morrer antes de aprovarmos uma lei para podermos responsabilizar as pessoas por suas ações?”, questionou.

Um legislador da Virgínia apresentou o projeto semelhante em 2019, mas não obteve votos suficientes. Ele acredita que o projeto agora será aprovado, já que a assembleia geral é controlada pelos democratas. Mesmo se a lei da Virgínia for aprovada, os motoristas ainda poderiam falar ao telefone enquanto guiam, usando o método “mãos livres”, ou seja, com o uso do viva-voz.

O uso de telefones celulares já é proibido em DC, West Virginia e Maryland, e as mensagens de texto durante a condução são proibidas em todas as quatro jurisdições, incluindo a Virgínia.

(Com informações de WJLA)

Publicidade
Curso de Inglês Marcondes