Após os protestos de 2015, motivados pela morte sob custódia do afro-americano Freddie Gray, o morador de Baltimore Jason Butler, 37 anos, foi amplamente elogiado em sites de notícias e mídias sociais por sair às ruas rapidamente para ajudar a liderar uma limpeza na comunidade.

No ano passado, Butler, pai de quatro filhos, se viu envolvido no mesmo sistema judicial contra o qual muitos haviam protestado: ele foi preso por um mês depois de dirigir com uma licença suspensa por multas de trânsito não pagas.

Butler apareceu nessa quarta-feira (15) ao lado do procurador-geral Brian Frosh e de um grupo bipartidário de legisladores estaduais para pedir o fim da prática de Maryland de suspender a carteira de motorista por causa de dívidas no trânsito. Registros judiciais on-line mostram que ele foi condenado por usar um celular enquanto dirigia.

“Por pequenos delitos de trânsito, acabei tendo minha carteira de motorista suspensa. Eu fui encarcerado. Eu perdi meu emprego. Eu perdi meu apartamento. Fiquei na prisão por um mês”, testemunhou.

Frosh disse que cerca de 30 mil cidadãos de Maryland podem ser afetados por uma nova legislação. Ainda não foi introduzida, mas permitiria que as pessoas com estacionamento atrasado ou multas por excesso de velocidade continuassem a dirigir. O procurador entende que esses assuntos devem ser resolvidos civilmente, não criminalmente.

Publicidade
Curso Design de Cobrancelhas

O objetivo, segundo ele, é impedir que motoristas pobres percam suas licenças, depois seus empregos e fiquem presos em um ciclo de pobreza e encarceramento. “Eles são sugados para um turbilhão de punição e pobreza”, considera Frosh.

Entre os que apoiam o procurador estão o presidente do Senado de Maryland, Bill Ferguson, o prefeito de Baltimore, Bernard “Jack” Young, os senadores estaduais William C. Smith Jr. e Chris West e as delegadas Brooke Lierman, Dalya Attar e Regina T. Boyce.

West e Brooke Lierman apresentaram um projeto semelhante no ano passado, mas a proposta não foi adiante. “A mobilidade em Maryland é a chave para o sucesso das pessoas na economia. Essa legislação é incrivelmente importante para remover uma barreira, cumprir seu potencial e acessar empregos e escolas”, defende Brooke.

(Com informações de Baltimore Sun)

Publicidade
CCA idiomas