A terça-feira (3) foi de manifestações em DC. No início da noite, mais de mil pessoas protestando contra o presidente Donald Trump convergiram para o Black Lives Matter Plaza, a apenas um quarteirão da Casa Branca, enquanto outras centenas marcharam por partes do centro de Washington, às vezes bloqueando o tráfego e disparando fogos de artifício.

Em DC, por volta das 3h30 desta quarta-feira (4), os grupos restantes de manifestantes haviam se dispersado em sua maioria após um encontro final perto do cruzamento das avenidas Geórgia e Missouri NW, em Brightwood.

Protestos dispersos também ocorreram de Seattle a Nova York, mas nos Estados Unidos não houve sinais de violência séria ou agitação generalizada nas horas imediatamente após o fechamento das urnas, com o resultado ainda desconhecido.

As manifestações em Washington foram em grande parte pacíficas, com pessoas gritando: “Ruas de quem? Nossas ruas!” e “Se não obtivermos justiça, eles não terão paz!”. Grupos de adolescentes dançaram na rua enquanto os espectadores aplaudiam. Grandes faixas, incluindo uma dizendo “Trump mente o tempo todo”, foram desfraldadas.

Publicidade

Em um ponto, os manifestantes esfaquearam os pneus de uma van da polícia estacionada e uma lata de lixo foi incendiada na Connecticut Avenue e S Street Northwest.

Mas o fato mais grave foi um esfaqueamento que aconteceu por volta das 2h30 desta quarta-feira. Três homens e uma mulher identificados como membros dos Proud Boys, um grupo de extrema direita, foram feridos a faca por dois homens e uma mulher. As vítimas disseram que foram esfaqueadas na Avenida New York NW, perto da Casa Branca. O caso está sob investigação do Departamento de Polícia Metropolitana.

(Com informações de WTop)

Publicidade