Total de votos do colégio eleitoral:

 

O presidente Donald Trump venceu no Alabama, Mississippi, Oklahoma e Tennessee, enquanto o democrata Joe Biden venceu em Connecticut, Delaware, Illinois, Maryland, Massachusetts, Nova Jersey e Rhode Island.

Os resultados não foram uma surpresa. Biden é muito forte nos estados que o defendeu, assim como Trump é forte nos estados que venceu.

Trump obtém 33 votos eleitorais pela vitória nesses quatro estados, enquanto Biden adiciona 69 votos eleitorais ao seu total pela vitória em sete estados.

Joe Biden vence na Virgínia

Biden obteve seus 13 votos eleitorais, repetindo o feito da democrata Hillary Clinton sobre o republicano Donald Trump em 2016, ajudada em parte por sua escolha de companheiro de chapa: o senador da Virgínia Tim Kaine.

Publicidade

A Virgínia tem se tornado cada vez mais liberal nos últimos quatro anos e, como resultado das eleições de 2019, os democratas agora controlam todos os ramos do governo no estado.

Vitória azul em Maryland e D.C.

Joe Biden também obteve 13 votos eleitorais em jogo no estado de Maryland (10) e no Distrito de Columbia (3). São necessários 270 votos eleitorais para vencer as eleições presidenciais de 2020. O resultado não é surpresa, já que Hillary Clinton, ex-candidata democrata, venceu no estado no último embate conta o presidente Trump.

Os eleitores distritais têm permissão para votar nas presidenciais desde 1964 e sempre votaram esmagadoramente nos democratas. A vitória de Hillary Clinton no Distrito sobre o republicano Donald Trump em 2016 foi a maior margem de sempre.

Rejeição caseira

Alguns governadores republicanos atuais disseram que não votaram em Trump, mas também disseram que não votariam em Biden. O governador de Massachusetts, Charlie Baker, diz que deixou em branco o voto para presidente. O governador de Maryland, Larry Hogan, disse que votou no presidente Ronald Reagan, que morreu há 16 anos.

 

(Com informação de Associated Press e CNN)

Publicidade