O governo da Virginia usará US$ 3 milhões em recursos federais, através da Lei Cares, para reembolsar membros da Associação de Clínicas Gratuitas e de Caridade da Virgínia (VAFCC), para cobrir despesas decorrentes da pandemia de coronavírus, incluindo equipamentos de proteção individual, medidas de saneamento, telessaúde e contratação de novos funcionários.

“Nossas clínicas gratuitas são uma parte fundamental de nossa rede de segurança de saúde. Milhares de virginianos têm acesso a cuidados de saúde por meio de clínicas gratuitas e estou feliz por podermos ajudar a atender às necessidades dessas clínicas neste momento. Esta crise de saúde global demonstra verdadeiramente como é importante que todos tenham acesso aos cuidados de saúde”, considera o governador Ralph Northam.

As clínicas gratuitas da Virgínia desempenham um papel essencial nos serviços de saúde, fornecendo atendimento gratuito ou a baixo custo para pacientes sem seguro. Estima-se que 226 mil virginianos com renda entre 139% e 300% do nível de pobreza não tinham cobertura de saúde antes do início da pandemia, de acordo com um relatório recente da Virginia Health Care Foundation / Urban Institute.

Publicidade

Além dos pacientes habituais, as clínicas gratuitas viram a demanda por seus serviços aumentar, à medida que mais trabalhadores perderam empregos e, consequentemente, a assistência médica patrocinada pelo empregador.

“As clínicas estão atendendo à necessidade crescente criada pela pandemia, mas isso tem um custo, em um momento em que as doações diminuem. Estamos felizes por nossas clínicas receberem essa assistência estadual adicional para ajudá-las a fornecer os cuidados de saúde essenciais que todos os habitantes da Virgínia merecem”, diz Rufus Phillips, CEO da Associação de Clínicas Gratuitas e de Caridade da Virgínia.

Publicidade