Documentos apresentados no Tribunal Federal revelaram que o motorista brasileiro acusado de ter provocado a colisão que matou quatro membros de uma mesma família pediu para ser liberado da custódia do Departamento de Imigração (ICE) e deportado. O acidente ocorreu em fevereiro, na rodovia SR-429, no Condado de Osceola, Flórida.

O réu Lucas dos Reis Laurindo, de 26 anos, entrou nos Estados Unidos com o visto de turista B2 e atualmente está sob a custódia do ICE no Condado de Glades. O promotor de justiça alegou que a petição de liberação do brasileiro deva ser cancelada.

Em 18 de fevereiro, uma família residente em Massachusetts viajava numa caminhonete ao longo da rodovia, quando Laurindo não diminuiu a velocidade no horário do rush e chocou-se contra a traseira do veículo, resultando nas mortes de Josephine Fay, de 76 anos; Julie Smith, de 41 anos; Scarlett Smith, de cinco anos; e Jaxon Smith, de 11 anos. A família realizava um passeio de férias à Disneylândia.

Prisão

Os documentos apresentados na Corte indicam que três dias depois do incidente ele tentou embarcar num voo no Aeroporto Internacional de Orlando com conexão em Dallas e rumo ao Brasil. Entretanto, acabou detido por um agente da Patrulha da Fronteira.

“As autoridades migratórias foram autorizadas a prender e deter o peticionário tendo como base as evidências obtidas durante a investigação de que ele trabalhava nos Estados Unidos em violação à sua entrada no país como um visitante B-2, para diversão”, atestam os documentos.

Caminhão da empresa

Além disso, os documentos revelaram que Laurindo trabalhava em horário integral, desde dezembro de 2019, na companhia de construção Camcrete LLC. Ele dirigia o caminhão de trabalho na noite da batida.

Publicidade
Curso de Inglês Marcondes

“O juiz federal terá que decidir se acatará o pedido do réu de liberá-lo ou negar. A minha percepção é baseada na leitura da petição e ele terá muito trabalho em convencer um juiz federal a liberá-lo. É bastante provável que ele terá que comparecer perante um juiz de imigração”, afirma o advogado de imigração Rusten Hurd. O advogado acrescentou que, caso Laurindo tivesse viajado ao Brasil, a extradição aos EUA seria difícil.

Multa

A Patrulha Rodoviária da Flórida disse que a multa por dirigir negligentemente é a acusação mais séria que poderá emitir no momento para o brasileiro, que tenta ser liberado da custódia da imigração.

“Trata-se de uma multa de trânsito com morte. É uma audiência mandatória no tribunal. Um juiz incluirá uma sentença que poderá conter uma multa, suspensão da carteira de motorista”, explica a tenente Kim Montes.

O brasileiro terá que comparecer novamente ao tribunal na segunda-feira (16).

Brasileiro que se envolveu em acidente pede para ser deportado 2

(Com informações de Spectrum News TV)

Publicidade
Curso de Inglês Marcondes