Os agentes do Departamento de Imigração e Alfandegária (ICE, sigla em inglês) estão recebendo mais críticas por deter pais imigrantes no momento em que eles levavam seus filhos para a escola. A agência afirma que visa apenas adultos indocumentados com antecedentes criminais e não pais ou escolas específicas em geral.

Ativistas dos direitos dos imigrantes disseram que houve três incidentes no Colorado, na semana passada, em que os pais foram parados antes ou depois de deixar os filhos nas escolas.

Funcionários da escola em um distrito nos arredores de Portland (Oregon), disseram que os agentes do ICE prenderam um pai, pouco depois que seus filhos entraram no ônibus escolar. Este mês, agentes de imigração detiveram uma mãe depois que ela deixou seu filho em uma escola na Filadélfia (Pensilvânia).

O ICE tem uma política chamada de “localização sensível”, que geralmente impede os agentes de deter pessoas em escolas, hospitais, igrejas, funerais e casamentos. A política também os impede de deter pessoas em pontos de ônibus escolar, mas apenas se houver crianças.

Publicidade

Ativistas sustentam que as detenções do ICE assustam famílias e destroem comunidades. “O uso dessa tática cruel contra as famílias no Colorado viola o espírito das políticas locais, que incluem escolas”, afirmou Jordan Garcia, porta-voz do Comitê de Serviço de Amigos Americanos do Colorado. “O objetivo da política de locais sensíveis é proteger a segurança de crianças e membros da comunidade do trauma de testemunhar essas ações”, completou.

Aplicação da lei

Autoridades do ICE declaram que simplesmente aplicam a lei, conforme redigida pelo Congresso. No ano passado, 86% das pessoas presas pela agência tinham uma condenação criminal ou acusações pendentes, além de serem suspeitas de violações da imigração, informou a agência.

“Vamos parar os veículos que estão viajando e suspeitarmos de que seus integrantes são pessoas procuradas por infrações de imigração”, afirmou o escritório do ICE em Denver, em um comunicado. “Não temos como alvo os pais ou escolas em geral. Temos como alvo imigrantes criminosos”.

(Com informações de Brazilian Times)

Publicidade
CCA idiomas