O governador Ralph Northam anunciou a criação de um fundo de US$ 2,5 milhões para abrigar a população de moradores de rua da Virgínia durante a pandemia do Covid-19. Esse apoio de emergência fornecerá moradia temporária para aproximadamente 1,5 mil pessoas que atualmente estão desabrigados ou dependem de albergues que exigem que eles saiam todos os dias. O financiamento também fornecerá moradia para indivíduos em abrigos que talvez precisem ser colocados em quarentena ou onde o distanciamento social não for viável.

“Enquanto combatemos essa crise de saúde pública sem precedentes, devemos garantir que ninguém seja deixado para trás”, disse o governador Northam . “Emiti uma ordem estadual de estadia em casa, mas sabemos que há muitos virginianos sem casa para ficar. Com esse financiamento, garantiremos que as pessoas que vivem em situação de rua tenham acesso a opções imediatas de moradia e ajudem a impedir a propagação do Covid-19”, apontou.

O fundo será usado para pagar acomodações em hotéis e motéis, gerenciamento de casos, alimentação, material de limpeza e transporte médico. A Agência Federal de Gerenciamento de Emergências (FEMA) fornecerá financiamento parcial para apoiar indivíduos com menos de 65 anos, pessoas com outras condições pré-existentes e pessoas que testaram positivo para Covid-19.

Pessoas em situação de rua são mais propensas a ter condições crônicas de saúde que não são tratadas e estão entre as populações mais vulneráveis ​​à disseminação do coronavírus. Nos últimos anos, a Virgínia registrou um aumento no número de idosos que viviam em situação de rua.

Publicidade

Distanciamento social

O sistema de apoio habitacional da Virgínia também se baseia amplamente no uso de abrigos congregacionais, que podem não ter espaço adequado para o distanciamento social. O Departamento de Habitação e Desenvolvimento Comunitário (DHCD) e o Departamento de Saúde (VDH) do estado forneceram orientações aos abrigos sobre as melhores práticas para atender com segurança à população durante a epidemia.

Além disso, o DHCD está preparando opções adicionais de moradia para cerca de 10% dos 3.890 virginianos atualmente em abrigos para permitir espaço para distanciamento social e práticas de quarentena seguras, conforme necessário.

Habitação

O estado implementou várias proteções contra a insegurança habitacional durante a crise do Covid-19. A Suprema Corte da Virgínia suspendeu os processos de despejo em todos os tribunais distritais e de circuito até 26 de abril, e os despejos de todos os detentores de Housing Choice Voucher estão suspensos por 120 dias.

Para todas as hipotecas garantidas por programas federais, incluindo as da Virginia Housing Development Authority (VHDA), o fornecedor diferirá os pagamentos – principal mais juros – por até três meses para aqueles que perderam renda devido à pandemia. Mais informações estão disponíveis aqui.

Publicidade
Curso de inglês