Quando alguns dos protestos de DC se tornaram violentos há pouco mais de uma semana, muitos empresários usaram compensados nas vitrines de suas lojas para protegê-las de danos materiais. Mas agora que a proteção não é mais necessária, a pergunta se torna: o que fazer com os tapumes?

Um empresário teve a ideia de criar a campanha DC Wood for Good. O projeto visa reciclar a madeira, impedindo que acabe em um aterro sanitário, e usá-la como um lembrete desse momento marcante na história do país.

“Se alguém puder passar por um local e ter uma referência do Black Lives Matter ou algo assim, se lembrará de quão importante é a igualdade. Quero dizer que isso é ótimo”, defende Graham King, dono do Urban Athletic Club, em Shaw.

Basicamente, King – junto com a Shaw Main Streets – está pedindo aos empresários que doem seus compensados ​​para que artistas e outros tipos criativos possam transformá-lo em algo positivo para a comunidade, como painéis, murais, bancos e jardineiras.

Publicidade

A madeira pode ser deixada e recolhida no Parcel 42, localizado perto da estação de metrô Shaw. Uma página da Eventbrite foi criada para que as pessoas possam agendar horários nesta quinta (11) e sexta-feira (12). Mais datas serão disponibilizadas, se necessário.

A esperança é que os artistas façam algo de bom com seu trabalho. A Shaw Main Streets planeja leiloar alguns dos produtos acabados e doar o lucro aos movimentos locais que beneficiam a igualdade. Eles também planejam compartilhar uma parte do trabalho durante o Art All Night, o festival anual de arte que percorre a cidade de DC.

“Ficamos fora de controle por dois dias e depois disso tudo foi pacífico. Então, vamos aproveitar a mesma energia que temos de ser pacíficos e fazer coisas boas com isso”, incentiva King.

(Com informações de Fox5)

Publicidade
Curso Design de Cobrancelhas