O ventilador pulmonar emergencial criado por um grupo de engenheiros da Escola Politécnica (Poli) da Universidade de São Paulo (USP) para suprir a necessidade de respiradores durante a pandemia de coronavírus no Brasil foi aprovado em testes técnicos e agora será enviado para aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Os testes com humanos foram feitos com quatro pacientes nas dependências do Instituto do Coração (Incor) do Hospital das Clínicas (HC) da USP, entre os dias 17 e 19 de abril. Na avaliação dos técnicos, o respirador foi considerado aprovado em todos os modos de uso e não houve nenhum problema com os pacientes ventilados.

Além da pesquisa feita no HC, testes com animais e avaliações técnicas também comprovaram a eficiência do aparelho. O respirador Inspire foi desenvolvido pela equipe do professor da Poli, Raul González Lima. Além de ser produzido em até 2 horas, o equipamento tem custo vantajoso: enquanto os ventiladores convencionais custam, em média, R$ 15 mil, o valor do Inspire é de cerca de R$ 1 mil, de acordo com os pesquisadores envolvidos.

Publicidade

Um grupo de grupo de aproximadamente 40 pesquisadores da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP), entre engenheiros biomédicos, mecânicos, mecatrônicos, eletrônicos e de produção, estudantes e representantes da iniciativa privada, se articulou no desenvolvimento do respirador para suprir uma possível demanda do equipamento hospitalar durante a pandemia do coronavírus. A proposta do grupo era a criação de um ventilador pulmonar de baixo custo, com tecnologia e componentes nacionais.

(Com informações do G1)

Publicidade
Curso de Inglês Marcondes