O Distrito de Columbia está expandindo o programa “Slow Streets”, que deve incluir mais 22 milhas de estradas com restrição de velocidade até o próximo mês. A nova iniciativa, que estabelece limite de velocidade de 15 milhas por hora, é um esforço para promover o uso mais seguro das ruas por pedestres e está em andamento desde o início de junho.

“Até o final do verão, também teremos alterado o limite de velocidade padrão em nossas estradas locais do Distrito para 20 mph. A segurança é nossa prioridade, e dirigir devagar ajuda a manter todos seguros”, defende o diretor do Departamento de Transportes do Distrito, Jeff Marootian

O programa está entre as várias iniciativas que a prefeita Muriel Bowser lançou em resposta à pandemia de coronavírus, para repensar o uso do espaço público, incluindo a criação de “streateries” e outros locais para refeições ao ar livre.

“E também estamos criando faixas sem carros em todo o Distrito, onde ônibus e pessoas que usam modos de transporte alternativos, como andar de bicicleta, podem usar esses espaços”, ressalta Marootian.

Publicidade
Curso Design de Cobrancelhas

Todas as ruas lentas são instaladas em áreas que normalmente não têm uma linha central marcada. Não há rotas de ônibus incluídas. Muitas estão ligadas a parques ou outras áreas onde as pessoas gostam de andar de bicicleta ou passear.

“Sabemos que mais pessoas estão caminhando e andando de bicicleta e – certamente com a necessidade de se distanciar socialmente – há um senso adicional de urgência para garantir que os carros andem mais devagar em nossas estradas”, argumenta o diretor.

Segundo ele, a instalação da sinalização Slow Streets começará na próxima semana. A estimativa é de que todas as novas restrições de velocidade estejam em vigor até 1º de setembro.

(Com informações de WTop)

Publicidade
Curso Design de Cobrancelhas