A prefeita de Washington, Muriel Bowser, e o Departamento Distrital de Transportes (DDOT) anunciaram nessa segunda-feira (8) os sete primeiros locais para a nova iniciativa Slow Streets, que dará aos moradores mais espaço para distanciamento social, enquanto mais restrições impostas pela pandemia de coronavírus são derrubadas. Os locais estão espalhados por todas as oito alas do Distrito de Columbia.

“Como mesas de restaurantes e outras áreas de refeições ampliadas estão agora em estradas, becos e calçadas por toda a cidade, a iniciativa Slow Streets é uma maneira de repensar o espaço público para facilitar o aproveitamento do ar livre e impedir a disseminação da Covid- 19”, explica a prefeita.

“Queremos que as pessoas possam se deslocar e ficar do lado de fora, mas é importante, à medida que continuamos na primeira fase (do Reopen DC) e nos meses de verão, lembrar a importância do distanciamento social, do uso das máscaras faciais e da lavagem frequente das mãos”, completa.

As ruas que integram o projeto são restritas apenas ao tráfego local e o limite de velocidade é estabelecido em 24 quilômetros por hora, para apoiar o distanciamento social seguro dos moradores ao caminhar, correr ou andar de bicicleta. As sete primeiras zonas lentas serão implementadas nos seguintes locais:

Alas 1 e 2: 19th Street, NW (entre Dupont Circle e Biltmore Street, NW; mais a maioria de Biltmore e Cliffbourne)

Divisão 3: 36th Street, NW (entre a Connecticut Avenue e a Reno Avenue / Warren Street, NW)

Divisão 4: 8th Street, NW (entre Piney Branch / Whittier Street e Missouri Avenue, NW)

Publicidade
CCA idiomas

Divisão 5: Newton Street, NE (entre a 12th Street e a South Dakota Avenue, NE)

Ward 6: 12th Street, NE (da East Capitol Street para a K Street, NE)

Divisão 7: Grant Street, NE (entre a Minnesota Avenue e a 46th Street, NE)

Ward 8: 15th Street, SE (da Mississippi Avenue para Savanah Street, SE) e 15th Place, SE (da Alabama Avenue para Bruce Place, SE)

Nas próximas 12 semanas, o DDOT instalará outras áreas. Os motoristas só devem usar uma rua lenta designada se seu destino estiver a dois quarteirões dessa via. Residentes, veículos de emergência, entregas e veículos de coleta de lixo ainda têm acesso às vias. Ruas com rotas de ônibus não são elegíveis para o projeto.

“A iniciativa DC Slow Streets torna nossas ruas mais seguras e, à medida que o tempo melhora, isso dá aos moradores espaço adicional necessário para se exercitar em apoio à saúde física e mental geral durante a pandemia”, expõe o diretor do DDOT, Jeff Marootian.

Publicidade