O governador Larry Hogan concedeu entrevista coletiva nessa quarta-feira (22) e atualizou as informações em relação à pandemia de coronavírus em Maryland. Ele enfatizou a necessidade de cautela e vigilância contínuas e sugeriu aos moradores que evitem viajar para fora do estado.

De acordo com o governador, as autoridades estaduais de saúde estão monitorando de perto os números de picos nos estados da região e estados mais ao sul e oeste das fronteiras de Maryland.

Assim, a orientação é de que os residentes se abstenham de viajar para áreas que experimentam números cada vez maiores. A recomendação para qualquer pessoa que viaje para fora do estado é fazer imediatamente o teste e se colocar em quarentena enquanto aguarda os resultados.

“Quero deixar muito claro para o povo de Maryland novamente que esta crise não acabou e que suas ações podem ajudar a determinar se veremos um ressurgimento do vírus aqui”, afirmou Hogan.

Publicidade
CCA idiomas

Embora oficiais de saúde dos cinco maiores condados de Maryland e da cidade de Baltimore defendam novas restrições a bares, restaurantes e outros estabelecimentos para conter o avanço da Covid-19, o governador descartou novos fechamentos por enquanto. “Como temos feito desde o início, continuaremos a seguir os conselhos de nossos médicos e especialistas em saúde pública, e não hesitaremos em tomar ações em todo o estado, se e quando considerarmos necessário”, declarou.

Ele salientou que o estado já realizou mais de um milhão de testes e 20 das 24 jurisdições atingiram a meta de testar pelo menos 10% de sua população, com a taxa de positividade se mantendo na média de 4,49%.

Cuidados

O governador reforçou aos habitantes de Maryland que atendam todas as orientações estaduais e locais de saúde pública, como usar coberturas faciais em áreas públicas, empresas e no transporte público; ficar em casa sempre que possível, principalmente as pessoas mais vulneráveis; optar pelo teletrabalho sempre que possível; só usar o transporte público quando for absolutamente necessário; praticar o distanciamento físico e evitar as grandes reuniões.

Hogan instruiu os líderes locais a aplicar ativa e agressivamente as medidas de saúde pública já em vigor, especialmente as relacionadas ao comércio e às demais atividade empresariais.

Publicidade