Na madrugada desse domingo (5), sinais de fechamento de emergência em laranja brilhante foram postados no Mercado dos Pescadores no complexo The Wharf, em DC, após vários relatos de superlotação no local no sábado (4). Vídeos, fotos e capturas de tela postados nas mídias sociais mostraram centenas de pessoas reunidas no local histórico, ao longo da orla sudoeste.

As imagens levaram a prefeitura a emitir uma ordem de fechamento. Placas laranja brilhantes foram então colocadas nas empresas, informando fornecedores e clientes de que o local permanecerá fechado até pelo menos 24 de abril. O vice-prefeito John Falcicchio postou um vídeo no Twitter, mostrando os avisos.

A mudança foi aplaudida pelo chef local de celebridades, Jose Andres, que twittou “Obrigado por tomar medidas sérias! Isso é difícil, mas vai salvar vidas e manter todos em @washingtondc seguros”.

As placas citam a ordem de permanência em casa da prefeita de Washington, Muriel Bowser, fechando todos os negócios, exceto os essenciais, e exigindo distanciamento social durante a pandemia de coronavírus.

A ordem diz que as empresas estão sujeitas a sanções civis, criminais e administrativas se os avisos de fechamento não forem seguidos. Na semana passada, o Wharf disse que muitos de seus negócios e espaços públicos deveriam permanecer abertos com mudanças na frequência com que eram higienizados.

Publicidade
Curso de Inglês Marcondes

Número de casos

Existem mais de 7 mil casos conhecidos de Covid-19 em DC, Maryland e Virgínia. Entre sábado e domingo, Virginia adicionou 230 novos casos, Maryland adicionou 484 e DC adicionou 96.

O total de casos em Washington está agora em 998, com 22 mortes, incluindo uma mulher de 76 anos relatada na atualização de domingo. Na Virgínia, o total fica em 2.637 casos, com 51 mortes. Em Maryland, houve 67 mortes e 3.609 casos.

Deborah Birx, coordenadora da força-tarefa de coronavírus da Casa Branca, alertou que Washington, DC, entre outras grandes cidades, pode ver as mortes relacionadas ao Covid-19 aumentarem drasticamente. Ela chamou esta e próxima semana de “extraordinariamente importantes”. Existem mais de 300mil infectados nos Estados Unidos, com o registro de 8,5 mil mortes.

(Com informações de WTop)

Publicidade