Bancos de alimentos da Virgínia receberão US $ 7 milhões em recursos da Lei Cares para ajudar quem que depende de assistência alimentar no estado. O dinheiro poderá ser usado para comprar mercadorias e cobrir custos com armazenamento, refrigeração e transporte.

“A atual pandemia de Covid-19 destacou o já sério problema de insegurança alimentar na Virgínia e em todo o país. Esse financiamento ajudará os bancos de alimentos e outros programas de assistência alimentar a atender à crescente demanda pelos serviços e garantir que cada virginiano tenha acesso contínuo a alimentos nutritivos durante esses tempos difíceis”, afirma o governador Ralph Northam.

Antes da pandemia, aproximadamente 850 mil residentes do estado, incluindo 250 mil crianças, não sabiam de onde viria sua próxima refeição. A Feeding America estima que até 275 mil outros virginianos podem sofrer de insegurança alimentar em 2020 por causa da pandemia.

Publicidade

A alocação de recursos ajudará a Federação dos Bancos de Alimentos da Virgínia a comprar alimentos frescos e produtos lácteos, preenchendo uma lacuna esperada causada pelo fim do programa federal Farmers to Families Food Box e uma forte queda na oferta no final do ano.

“Nossos sete bancos de alimentos membros se esforçaram muito este ano para garantir que todos os habitantes da Virgínia tenham acesso aos alimentos de que precisam para prosperar”, comenta Eddie Oliver, diretor executivo da Federação dos Bancos de Alimentos da Virgínia.

“Nossos esforços para criar um sistema alimentar que funcione para todos se tornaram ainda mais urgentes com a pandemia de Covid-19, e somos muito gratos por ter o estado como um parceiro comprometido nessa missão”, acrescenta.

Publicidade