O principal festival de documentários dos Estados Unidos será um pouco diferente este ano. Pela primeira vez, o AFI Docs será apresentado virtualmente, com exibições entre esta quarta-feira (17) e domingo (21), e os ingressos também podem ser adquiridos on-line.

“O cancelamento não era uma opção”, afirma Michael Lumpkin, diretor do festival. “Com o passar do tempo, percebemos que tínhamos a opção on-line. Se você estiver em casa e houver internet, podemos oferecer ótimos documentários para assistir em junho”, acrescenta.

Na noite de estreia, o evento virtual terá “Boys State”, sucesso documental do Sundance Film Festival, que foi convidado para a exibição no AFI Docs antes da pandemia. “É uma ótima história sobre o programa do ensino médio Boys State, que é organizado em todos os estados do país”, conta Lumpkin.

“Reúne estudantes do ensino médio do sexo masculino por vários dias e eles basicamente aprendem a criar seu próprio governo. Existem conservadores e liberais e simplesmente cai do jeito que o mundo está caindo”, arremata.

O filme de quinta-feira (18) é uma apresentação especial de “Retratos e Sonhos”, sobre um fotógrafo que, décadas atrás, entrou em Appalachia e ensinou jovens a fotografar. A sexta-feira (19) traz o Simpósio Guggenheim, este ano em homenagem a Lee Grant, estrela de clássicos como “No Calor da Noite” (1967) e “Shampoo” (1975), que lhe valeu o Oscar. Ela se juntará à crítica de cinema do Washington Post, Ann Hornaday, para uma sessão de perguntas e respostas virtual.

Publicidade
Curso de inglês

“Lee Grant é conhecida principalmente como atriz, mas ela também fez muitos documentários, realmente interessantes e incrivelmente relevantes. Ela olhou para problemas como falta de moradia, mulheres agredidas e pequenos agricultores vendo fazendas levadas pela agricultura corporativa”, descreve o diretor. A sexta-feira também inclui uma apresentação especial de “The Fight”, sobre o trabalho da União Americana das Liberdades Civis (ACLU).

A programação prevê para sábado (20) a exibição de “Rebuilding Paradise”, dirigido por Ron Howard. “Trata-se de Paradise, Califórnia, e o incêndio que praticamente destruiu a cidade. Não se trata tanto do incêndio em si, mas dos incríveis cidadãos que voltaram e ficaram, reconstruindo suas vidas”, pontua Lumpkin.

Encerramento

A noite de encerramento, no domingo (21) terá “Jimmy Carter: Presidente do Rock & Roll”, com entrevistas com os irmãos Allman, Bob Dylan, Dolly Parton e Willie Nelson. “É um filme realmente revelador e divertido. Você vê um lado de Jimmy Carter que eu realmente não conhecia. É uma ótima mistura de política e música”, resume o diretor do festival.

Ele explica que a maioria dos filmes tem horário marcado, acontecendo em um determinado dia e horário, mas a maior parte do festival estará disponível por 24 horas. “A cada dia há um grupo diferente de filmes que estão disponíveis o dia inteiro. Você está em casa, então queremos que as pessoas tenham a conveniência de poder assistir quando tiverem tempo para isso”, justifica.

(Com informações de WTop)

Publicidade
Curso de Inglês Marcondes