O presidente Donald Trump entende que os estados devem “considerar seriamente” a reabertura de suas escolas públicas antes do final do ano letivo, embora dezenas já tenham dito que seria inseguro que os estudantes retornassem até o verão ou o outono. Trump fez os comentários nessa segunda-feira (27), em uma ligação com os governadores para discutir como reabrir suas economias, entre outros tópicos.

“Alguns de vocês podem começar a pensar em aberturas de escolas, porque muitas pessoas querem ter as aberturas de escolas. Não é um grande assunto, as crianças se saíram muito bem nesse desastre pelo qual todos passamos”, afirmou ele. Ao se dirigir ao vice-presidente Mike Pence, Trump acrescentou que é algo “que eles podem considerar seriamente e talvez continuar”.

Nenhum dos governadores na chamada respondeu à sugestão, de acordo com uma gravação obtida pela The Associated Press.

Trump apresentou a sugestão enquanto os Centros de Controle e Prevenção de Doenças trabalhavam para finalizar as diretrizes para reabrir a economia. Para as escolas, que tiveram as aulas presenciais suspensas, inclusive na área de DMV, na tentativa de frear o avanço da pandemia de coronavírus no país, isso incluiria separar as carteiras com 1,8 metro de distância, servir refeições na sala de aula em vez da lanchonete e fechar playgrounds.

Publicidade
CCA idiomas

A reabertura de escolas é considerada essencial para colocar a economia em movimento novamente. Sem um lugar seguro para as crianças, muitos pais teriam dificuldade em voltar ao trabalho. Mas algumas autoridades educacionais dizem que abrir escolas rapidamente traria grandes riscos e pouca recompensa, especialmente até o final do ano letivo.

“Elas vão reabrir por duas semanas? Três semanas? Não é a coisa certa a fazer. Particularmente quando estamos envolvendo a segurança e o bem-estar de nossos alunos”, defende Daniel Domenech, diretor executivo da Associação Americana de Administradores de Escolas.

(Com informações de Associated Press)

Publicidade
Curso de inglês