Maryland descobriu um esquema criminoso amplo e sofisticado, envolvendo mais de 47,5 mil solicitações de seguro-desemprego fraudulentas e totalizando mais de US$ 501 milhões movimentados indevidamente. O estado notificou as autoridades federais e expôs a fraude, também cometida em outras regiões do país. A investigação continua em andamento, mas já há provas de que os golpistas usavam informações de outras pessoas para requerer o benefício.

“Graças aos esforços de nosso Departamento do Trabalho, não apenas identificamos a atividade fraudulenta aqui em Maryland e salvamos meio bilhão de dólares dos contribuintes, mas também ajudamos as autoridades federais a descobrir atividades ilegais relacionadas nos estados de todo o país”, diz o governador Larry Hogan.

“Esse empreendimento criminoso que busca tirar proveito de uma pandemia global para roubar centenas de milhões – talvez bilhões – de dólares dos contribuintes é desprezível. Continuaremos a trabalhar com o procurador dos EUA e o Departamento do Trabalho do Inspetor-Geral dos EUA nesta investigação em andamento, aqui em Maryland e em outros estados do país, para fazer o que for necessário para garantir que os autores sejam presos e processados. em toda a extensão da lei”, acrescenta.

Publicidade
CCA idiomas

“Meu escritório e toda a comunidade policial estão comprometidos em levar à justiça os fraudadores que atacam os cidadãos durante essa crise de saúde pública sem precedentes, usando suas informações pessoais roubadas para tentar fraudulentamente obter benefícios de desemprego”, afirma o procurador Robert K. Hur.

“Somos gratos por nossa parceria com o estado de Maryland na interrupção da fraude no seguro-desemprego e acreditamos que essa parceria conjunta federal-estado continuará a dar frutos. Continuaremos trabalhando juntos para evitar esse abuso, bem como nossos esforços de divulgação para conscientizar o público sobre os golpes e fraudes relacionados à Covid-19. Exorto os cidadãos a permanecerem vigilantes e a denunciar atividades suspeitas ou uso fraudulento de suas informações pessoais”, completa.

Publicidade
Curso de inglês