A Virgínia apostou sua reputação favorável aos negócios em incentivos generosos para empresas, sindicatos fracos e um salário mínimo mais baixo do que qualquer um de seus vizinhos. Agora, espera-se que isso mude – e rapidamente. Os democratas conquistaram o controle da legislatura do estado pela primeira vez em 26 anos nas eleições de novembro, e isso pode levar ao aumento do salário mínimo já a partir deste ano.

O estado segue o salário mínimo federal de US$ 7,25 desde 2009, enquanto os vizinhos Maryland e DC aprovaram eventuais aumentos para US$ 15. Até a Virgínia Ocidental exige que os empregadores com pelo menos seis funcionários paguem US$ 1,50 a mais por hora.

“Todo mundo merece um aumento no salário mínimo, ponto final”, diz o delegado Mark Levine, democrata de Alexandria. Ele é um dos vários democratas que apoiam uma série de mudanças. Atualmente, existem sete propostas de aumento de salário em circulação na Câmara e no Senado e Levine está propondo um projeto de lei que permitiria às localidades aumentar salários acima do mínimo do estado.

Publicidade
Curso de Inglês Marcondes

O senador Dick Saslaw tem um projeto de lei que aumentaria gradualmente o salário da Virgínia para US$ 15 até 2025. Já o delegado Jeion Ward, democrata de Hampton em seu nono mandato, propõe o salário mínimo do estado para US$ 15 em julho de 2023.

Nos anos anteriores, os esforços para aumentar o salário foram superados facilmente pelos republicanos, que alertaram para consequências não intencionais, como extinguir empregos e perder empresas para estados com salários mínimos mais baixos.

(Com informações de WAMU)

Publicidade
Curso de inglês