Enquanto milhares de pessoas lutam para pagar as contas de serviços públicos na área de DMV, a partir da próxima semana as empresas de Maryland podem começar a suspender o fornecimento de água, energia ou gás a clientes com faturas em atraso. As desativações podem começar já no domingo (15).

O estado, assim como Virginia e DC, ofereceu algum alívio nos pagamentos de serviços públicos, pois as restrições impostas pela pandemia criaram dificuldades financeiras para milhares de residentes.

Em 1º de outubro, as concessionárias foram autorizadas a começar a emitir avisos de rescisão para clientes em atraso no pagamento. De acordo com o Departamento de Serviços Humanos de Maryland, os clientes afetados terão 45 dias a partir da data do aviso de rescisão para buscar um plano de pagamento ou assistência financeira.

Segundo o executivo do Condado de Anne Arundel, Steuart Pittman, 20 mil residentes não pagaram suas contas de água, contra 1 mil no ano passado.

A WSSC, que fornece água para os Condados de Montgomery e Prince George, informou que, no mês passado, tinha cerca de 100 mil contas vencidas, totalizando quase US$ 60 milhões.

Publicidade

Moradora do Condado de Montgomery, Tonya Hughes está entre aqueles que estão lutando para pagar as contas de serviços públicos depois que a crise da Covid-19 afetou seu emprego. “No momento, com minhas contas de água e serviços públicos, estou basicamente tentando pagar entre as duas, ligando para as duas concessionárias e pedindo uma prorrogação”, comenta.

Ela conta que utilizou a ajuda de várias agências governamentais e instituições de caridade para lidar com os problemas financeiros, e recomenda que as pessoas com dificuldades se familiarizem com a ajuda disponível.

A WSSC não está interrompendo o abastecimento de água e continua a isentar de taxas por atraso, mas orienta os clientes a entrar em contato se estiverem atrasados ​​em suas contas. Mais informações estão disponíveis pelo telefone (301) 206-4001.

Em DC e Virginia ainda há moratórias de desligamento de serviços públicos em vigor.

(Com informações de Fox 5)

Publicidade