O Google decidiu que a maioria de seus 200 mil funcionários e contratados deve trabalhar em casa até junho de 2021, em uma avaliação preocupante sobre o potencial de permanência da pandemia na empresa, fornecedora mais confiável do mundo de respostas para pesquisas na internet.

A ordem de serviço remoto emitida nessa segunda-feira (27) pelo CEO do Google, Sundar Pichai, também afeta outras empresas pertencentes à controladora corporativa da empresa, Alphabet Inc. Ela marca uma extensão de seis meses do plano anterior de manter a maioria de seus escritórios fechados até o final deste ano.

“Eu sei que esse cronograma estendido pode vir com emoções contraditórias e quero ter certeza de que você está se cuidando”, escreveu Pichai, que também é CEO da Alphabet, em um e-mail para os funcionários.

O fechamento prolongado dos escritórios do Google pode influenciar outros grandes empregadores a tomar precauções semelhantes, uma vez que o setor de tecnologia está na vanguarda da mudança para o trabalho remoto que foi desencadeado pela disseminação do novo coronavírus.

Mesmo antes da Organização Mundial da Saúde declarar uma pandemia em 11 de março, o Google e muitas outras empresas de tecnologia de destaque já diziam a seus funcionários para trabalhar em casa.

O Google originalmente planejava permitir que um número significativo de funcionários começasse a retornar à sua sede em Mountain View, Califórnia, e outros escritórios durante o verão. Mas a disseminação contínua da pandemia levou a empresa a adiar a reabertura até janeiro e agora provocou mais um atraso.

Publicidade
Curso de Inglês Marcondes

Adaptação

Além de ajudar a proteger as pessoas contra o vírus, a nova data-limite de julho de 2021 para reabrir os escritórios do Google deve facilitar a adaptação de trabalhadores com crianças a escolas que não permitem que os estudantes retornem ao campus no próximo mês e em setembro. Também tornará mais fácil para os funcionários assinar contratos de um ano se decidirem alugar uma casa em outro lugar enquanto trabalham fora do escritório.

“Espero que isso ofereça a flexibilidade necessária para equilibrar o trabalho e cuidar de si e de seus entes queridos nos próximos 12 meses”, escreveu Pichai. O e-mail do CEO observou que o Google e a Alphabet conseguiram reabrir alguns escritórios em 42 países, embora ele não tenha especificado quais.

Mas novas diretrizes significam que os maiores escritórios do Google permanecerão praticamente desocupados até junho de 2021. A decisão afeta mais de 123 mil funcionários na folha de pagamento do Google e de outras empresas da Alphabet, além de 80 mil contratados que normalmente trabalham nos campi das empresas.

Twitter

A pandemia também levou várias outras empresas de tecnologia a informar seus trabalhadores de que não precisarão voltar ao trabalho este ano. O CEO do Twitter, Jack Dorsey, deu o passo mais extremo até agora, dizendo aos funcionários do serviço de mensagens que eles nunca precisarão retornar ao escritório, se não quiserem, uma oferta que ele também está estendendo aos trabalhadores da Square, um serviço de processamento de pagamentos que ele também administra.

(Com informações de Associated Press)

Publicidade
CCA idiomas