A produção de energia limpa deve ganhar impulso na área de DMV, a partir de uma parceria entre Maryland, Virgínia e Carolina do Norte. Os três estados se uniram para promover projetos eólicos offshore na região, com o intuito de transformar o Sudeste e Meio Atlântico dos Estados Unidos como um polo produtor de energia eólica.

A criação da Parceria Transformadora Regional do Sudeste e Meio-Atlântico para Recursos de Energia Eólica Offshore (Smart-Power) fornece uma estrutura para desenvolvimento e expansão cooperativa para a geração e a cadeia de fornecimento e força de trabalho da indústria que a acompanha.

Os estados reconhecem que o setor tem potencial para rápido crescimento, impulsionando o desenvolvimento econômico e a criação de empregos, bem como a redução da emissão de gases de efeito estufa e outros poluentes atmosféricos prejudiciais.

Publicidade

De acordo com o Departamento de Energia dos Estados Unidos, estima-se que o projeto eólico offshore da Costa Atlântica sustente até 86 mil empregos, US$ 57 bilhões em investimentos e forneça até US$ 25 bilhões em produção econômica até 2030.

“Maryland tem liderado o ataque quando se trata de soluções reais, bipartidárias e de bom senso e estamos orgulhosos de continuar dando um exemplo para a nação de liderança ambiental ousada”, declara o governador de Maryland, Larry Hogan.

“Aproveitar a energia eólica offshore é a chave para atender à urgência da crise climática e alcançar 100% de energia limpa até 2050. A Virgínia está bem posicionada para expandir o desenvolvimento eólico offshore com um projeto de demonstração eólica de 12 megawatts já construído em nossa costa”, ressalta por sua vez o governador da Virgínia, Ralph Northam.

Publicidade