O governador Larry Hogan anunciou nessa segunda-feira (31) que mais de US$ 10 milhões foram concedidos a 445 pequenas empresas, por meio do Fundo de Aversão à Demissão do Departamento de Trabalho de Maryland, salvando mais de 8,8 mil empregos durante a pandemia de coronavírus.

Um dos vários programas de ajuda introduzidos pelo governador em março, o fundo rapidamente forneceu assistência financeira crucial às pequenas empresas de Maryland e ajudou-as a evitar demissões e encerramento das atividades.

“Continuamos empenhados em fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para ajudar os sob pressão de Maryland e as pequenas empresas a resistir a esta tempestade e voltar mais fortes do que nunca”, afirma o governador. O estado ganhou mais de 156 mil postos de trabalho durante a reabertura da economia, reduzindo a taxa de desemprego para 7,6%.

Publicidade

Os destinatários dos recursos representam cerca de 20 setores econômicos, que vão desde saúde a varejo, e estão localizados em cada uma das 24 jurisdições de Maryland. Os beneficiados usaram o valor médio da ajuda financeira, de US$ 22.738 por empresa, para investir na compra de equipamentos de acesso remoto e software para promover o teletrabalho, auxiliando no treinamento e educação de funcionários; aquisição de materiais e serviços de limpeza para manter uma força de trabalho no local e aproveitando o programa de seguro-desemprego especial com complementação da renda dos funcionários.

“Desde o início da resposta de Maryland à pandemia, nossa administração forneceu programas orientados a soluções projetadas para apoiar as pequenas empresas e trabalhadores de Maryland em dificuldades financeiras”, ressalta a secretária do Trabalho, Tiffany P. Robinson.

Publicidade