O Gabinete do Procurador do Condado de Howard não fará acusações depois de uma investigação sobre conduta inadequada em uma pré-escola em Ellicott City, Maryland. “Depois de um exame minucioso de todos os elementos neste caso, nosso escritório concluiu que não há provas suficientes para avançar neste momento”, disse a porta-voz do advogado do estado, Yolanda Vazquez.

Vários pais argumentaram que seus filhos relataram comportamento inadequado de um funcionário do sexo masculino no Glen Mar Early Learning Center, pré-escola ligada à Igreja Metodista Unida de Glen Mar. A investigação policial durou meses.

Segundo a igreja, o empregado acusado se demitiu e dois outros funcionários foram colocados em licença remunerada. O diretor-assistente da escola também se demitiu, e o diretor foi forçado a sair, por não informar a alegação feita por pais de uma criança da escola no verão passado.

Publicidade
Curso Design de Cobrancelhas

“Estamos confusos e irritados porque a polícia fechou a investigação. Acreditamos que a polícia não conseguiu avaliar o que é reflexivo nas declarações das vítimas e os comportamentos predatórios típicos que elas relataram”, diz um comunicado assinado por pais de alunos.

O reverendo Erik Alsgaard, um porta-voz da Conferência Baltimore-Washington da Igreja Metodista Unida, afirmou que os advogados da companhia de seguros instruíram a igreja a não comentar as alegações.

 

(Com informações de Fox 5)

Publicidade
Curso de Inglês Marcondes