Um homem de Silver Spring é acusado pelas autoridades de promover brigas de galos. Raymond Romig, 59 anos, enfrenta 22 acusações de crueldade agravada aos animais, o que pode levar a uma sentença de três anos, ou uma multa de até US$ 5 mil – ou ambos – para cada acusação.

Oficiais de serviços de proteção aos animais no Condado de Montgomery, Maryland, apreenderam mais de 100 aves na propriedade de Romig, em Burtonsville, que eles acreditam estar envolvidos na prática ilegal.

De acordo com o Centro de Adoção e Serviços de Animais do condado, ligado ao Departamento de Polícia, um de seus oficiais notou os galos durante uma visita de rotina à propriedade Bell Road em 18 de novembro. Alguns dos galos tiveram suas cristas removidas, o que as autoridades disseram que normalmente é feito para evitar sangramentos e prejudicar a visão da ave durante uma briga.

Publicidade

Os galos foram retirados do local em 21 de novembro e Romig foi acusado cinco dias depois. A briga de galos é um esporte de sangue centenário, geralmente envolvendo apostas.

Lâminas de aço afiadas costumam ser presas às esporas para permitir que as aves que lutam se cortem – e em muitos casos os ferimentos levam à morte do animal. Embora seja ilegal em todos os 50 estados, as brigas de galos continuam a persistir em todo o país, de acordo com a Humane Society dos Estados Unidos.

 

(Com informações de WTop)

 

 

Publicidade
Curso de Inglês Marcondes