Um drone especialmente projetado transportou entre dois hospitais em Maryland um órgão para transplante, fazendo a história da medicina em menos de nove minutos, disseram oficiais que orquestraram o projeto.

O voo histórico decolou logo após a meia-noite de 19 de abril, carregando um rim em uma viagem de 2,6 milhas até o Centro Médico da Universidade de Maryland, onde uma paciente – residente em Baltimore, Trina Glispy – estava esperando.

A mulher, que passou oito anos em diálise, recebeu o transplante mais tarde naquela manhã. “Essa coisa toda é incrível”, disse Glispy, 44 anos, em um comunicado divulgado pela Universidade de Maryland. “Anos atrás, isso não era algo em que você pensaria”, completou.

Publicidade

O esforço contou com a colaboração de profissionais médicos, engenheiros, a Administração Federal de Aviação, pilotos e a paciente. Durante a ação, o Departamento de Polícia de Baltimore bloqueou brevemente o tráfego em terra abaixo da trajetória de voo, e os pilotos mantiveram contato de rádio entre si e mantiveram uma linha de visão no drone.

O drone foi construído com a capacidade de monitorar, manter e rastrear um órgão viável e atende aos padrões de transplante de órgãos. Como transportava uma carga preciosa, ela foi construída com várias salvaguardas, incluindo hélices de backup, motores de reserva, baterias duplas, uma placa de distribuição de energia de backup e um sistema de recuperação de paraquedas.

 

(Com informações de NBC Washington)

Publicidade