Funcionários do único hospital público de DC descobriram nessa segunda-feira (13) que seus empregos estão em perigo. O CEO do United Medical Center enviou uma carta aos sindicatos advertindo sobre uma “redução de força em massa” que poderia começar em 60 dias.

Chegou um dia antes de o Conselho de DC votar em cortar o dinheiro que a cidade dá ao hospital. Em vez dos subsídios de US$ 40 milhões do orçamento da prefeita Muriel Bowser, a prefeitura destinaria US$ 15 milhões ao hospital.

Uma proposta do vereador Vincent Gray reduziria os serviços no hospital apenas para atendimento emergencial e psiquiátrico e fecharia as portas no início de 2022. Gray diz que o número de pacientes está em declínio, enquanto os custos estão aumentando e o dinheiro da cidade deve ser gasto em outro lugar.

Publicidade
CCA idiomas

O United Medical Center, o único hospital a leste da Anacostia, já está enfrentando um déficit orçamentário de US$ 15 milhões. “Isso terá um grande impacto na qualidade dos serviços do hospital e até mesmo nos atendimentos prestados”, disse Wala Blegay, da associação de enfermeiros do Distrito de Colúmbia.

Em sua proposta, Gray diz acreditar que um novo hospital comunitário com 200 leitos poderia abrir até o final de 2021 no antigo campus da Saint Elizabeth. Mas o vice-prefeito de saúde e serviços humanos de DC, Wayne Turnage, tem suas dúvidas. “Acho que seria difícil abrir um novo hospital até 2021”, afirmou Turnage.

 

(Com informações de Fox 5)

Publicidade
Curso de Inglês Marcondes