Marcando o 30º aniversário da queda do Muro de Berlim, ativistas transportaram um pedaço de 2,7 toneladas do Muro para a Casa Branca, em Washington. Eles disseram que era um “obrigado” a uma nação que ajudou a derrubar o Muro.

A Iniciativa para uma Sociedade Aberta (Iniciativa Offene Gesellschaft) organizou o transporte de quatro semanas do fragmento desde Berlim, na Alemanha. O representante Joerg Waschescio disse que foi comprado de um revendedor e financiado por doadores privados.

“A sociedade corre grande risco de que novas paredes sejam construídas, tanto paredes físicas quanto paredes na cabeça das pessoas”, diz Waschescio.

O grupo planejava entregá-lo à Casa Branca, gravado com uma mensagem ao presidente Donald Trump. Diz em parte: “Gostaríamos de lhe dar uma das últimas peças do fracassado Muro de Berlim para comemorar a dedicação dos Estados Unidos em construir um mundo sem muros”. E está assinado “Cidadãos de Berlim”.

Publicidade

“Originalmente, deveria ser uma carta, portanto, não é apenas um pedaço do muro, mas uma carta ao presidente”, diz Waschescio. “Uma carta de agradecimento ao presidente e ao povo americano”. O fragmento não foi permitido por segurança. O grupo informou que será transportado para um local próximo à fronteira, provavelmente no sul da Califórnia.

Várias peças do Muro de Berlim residem permanentemente em Washington, no Newseum. Seu lado de Berlim Ocidental é colorido com grafite e o lado leste está em branco e vazio.

“Você entende instantaneamente a diferença entre liberdade e opressão”, diz Carrie Christoffersen, diretora executiva e curadora do Newseum. “É gritante, é branca, a parte de trás do muro não tem grafite – isso foi proposital. A torre de guarda também é apenas uma figura imponente e monolítica de 42 pés de altura, para que você possa ter uma experiência visceral”, define.

 

(Com informações de WJLA)

 

 

Publicidade
Curso de Inglês Marcondes